Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência Viva no Verão

Lazer

  • 333

Já começou o maior evento científico a nível nacional. Damos-lhe algumas sugestões

Atualmente, a Sovina tem cinco variedades permanentes (Amber, Helles, Stout, Trigo e IPA) e vai lançando outras, sazonalmente.
1 / 9

Atualmente, a Sovina tem cinco variedades permanentes (Amber, Helles, Stout, Trigo e IPA) e vai lançando outras, sazonalmente.

Arménio Martins, 49 anos, e Alberto Abreu, 65 anos, são os mentores daquela que foi uma das primeiras cervejas artesanais a surgir em Portugal, em setembro de 2011.
2 / 9

Arménio Martins, 49 anos, e Alberto Abreu, 65 anos, são os mentores daquela que foi uma das primeiras cervejas artesanais a surgir em Portugal, em setembro de 2011.

Além de uma grande amizade, a paixão pela cerveja levou Nuno Marques, Nicolas Baillard (na foto) e Vítor Silva a passarem os sábados enfiados numa casa, a produzirem cerveja, na zona de Vale de Cambra, que acabou por dar origem à Vadia.
3 / 9

Além de uma grande amizade, a paixão pela cerveja levou Nuno Marques, Nicolas Baillard (na foto) e Vítor Silva a passarem os sábados enfiados numa casa, a produzirem cerveja, na zona de Vale de Cambra, que acabou por dar origem à Vadia.

Em novembro, a Vadia recebeu a medalha de prata no Brussels Beer Challenge, em Bruxelas. Neste momento, produz 4 mil litros por mês e possui quatro variedades (Trigo Branca, Pilsner, Ruiva e Preta).
4 / 9

Em novembro, a Vadia recebeu a medalha de prata no Brussels Beer Challenge, em Bruxelas. Neste momento, produz 4 mil litros por mês e possui quatro variedades (Trigo Branca, Pilsner, Ruiva e Preta).

Rui Abreu, 51 anos, Paulo Alexandre Silva, 48, (na foto) e Manuel António, 49 anos, são os responsaveis pela criação de uma das melhores cervejas artesanais do País (e do mundo, dizem).
5 / 9

Rui Abreu, 51 anos, Paulo Alexandre Silva, 48, (na foto) e Manuel António, 49 anos, são os responsaveis pela criação de uma das melhores cervejas artesanais do País (e do mundo, dizem).

A Rolls Beer legalizou-se em dezembro, mas já tem três variedades à venda (nectar, premium e special). De fabrico natural, dispensam o gás artifi cial, os conservantes e corantes. «Não tem nada artificial».
6 / 9

A Rolls Beer legalizou-se em dezembro, mas já tem três variedades à venda (nectar, premium e special). De fabrico natural, dispensam o gás artifi cial, os conservantes e corantes. «Não tem nada artificial».

A Rolls Beer legalizou-se em dezembro, mas já tem três variedades à venda (nectar, premium e special). De fabrico natural, dispensam o gás artifi cial, os conservantes e corantes. «Não tem nada artificial».
7 / 9

A Rolls Beer legalizou-se em dezembro, mas já tem três variedades à venda (nectar, premium e special). De fabrico natural, dispensam o gás artifi cial, os conservantes e corantes. «Não tem nada artificial».

A Rolls Beer legalizou-se em dezembro, mas já tem três variedades à venda (nectar, premium e special). De fabrico natural, dispensam o gás artifi cial, os conservantes e corantes. «Não tem nada artificial».
8 / 9

A Rolls Beer legalizou-se em dezembro, mas já tem três variedades à venda (nectar, premium e special). De fabrico natural, dispensam o gás artifi cial, os conservantes e corantes. «Não tem nada artificial».

A Rolls Beer legalizou-se em dezembro, mas já tem três variedades à venda (nectar, premium e special). De fabrico natural, dispensam o gás artifi cial, os conservantes e corantes. «Não tem nada artificial».
9 / 9

A Rolls Beer legalizou-se em dezembro, mas já tem três variedades à venda (nectar, premium e special). De fabrico natural, dispensam o gás artifi cial, os conservantes e corantes. «Não tem nada artificial».

Nas praias, castelos, monumentos, faróis ou jardins há muito para visitar e aprender ao longo deste verão. Há 18 anos que o programa Ciência Viva prepara uma agenda de atividades, dividida por temas (biologia, geologia, astronomia, castelos, faróis e engenharia), dirigida a todos os públicos e de participação gratuita.

"É um turismo científico de grande qualidade quer pela variedade das ações quer pelo conteúdo", disse Rosalia Vargas, presidente da agência Ciência Viva, durante o início oficial desta iniciativa que, desta vez, ocorreu no Porto com o passeio "Porto de Pedra Sentida".

Este ano haverá mais de 1 700 ações em 14 cidades de todo o País, envolvendo 156 instituições. Como é o caso do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP). Através de um telescópio, o astrónomo Ricardo Reis nota, por exemplo, que é "possível observar explosões, proeminências e manchas solares". "O borbulhar do Sol parece uma estrutura em casca de laranja", comenta.

Por seu lado, Nuno Ferrand, investigador do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto (CIBIO), outro dos parceiros do projeto, considera até que "a biologia é a área na qual é mais fácil juntar as pessoas, pela importância de conhecerem melhor o ambiente e a conservação da natureza". "É um fenómeno crescente", adianta.

Também o geólogo Arlindo Begonha, do Departamento de Geociências, Ambiente e Ordenamento do Território da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, acredita que o Ciência Viva é fundamental para o conhecimento do património. Percebendo, por exemplo, "a razão da degradação de alguns edifícios". No ano passado, cerca de 100 mil pessoas participaram no programa, durante os meses de verão.  

ALGUMAS SUGESTÕES:

PORTO A vida nos charcos Jardim Botânico do Porto - 3 ago, 15 set Flores da Noite - Observação de plantas, à noite, no Jardim Botânico do Porto - 31 jul, 7, 14, 21, 28 ago, 4, 14 set Farol de Leça - 3, 4, 10, 11, 17, 18, 24, 25 ago

AVEIRO Farol de Aveiro - 3, 4, 17, 18, 31 ago

COIMBRA No rasto dos veados da serra da Lousã - Visita a uma aldeia do xisto e observação de veados no seu ecossistema natural 14, 15 set

TORRES NOVAS Visite a Renova - Visita às unidades de reciclagem, fabrico e transformação de papel de uso doméstico e sanitário. 10, 31 ago

LISBOA A observação do Sol e o relógio solar - Observatório Astronómico de Lisboa 2, 16, 23, 30 ago, 6, 13 set Geometria no Palácio Nacional de Queluz - Centro de Ciência Viva de Sintra 13 ago

SETÚBAL Quando os dinossáurios andavam em Sesimbra - Visita ao Monumento Natural da Pedreira do Avelino 10, 18 ago

SINES As obras de engenharia Porto de Sines - 16 ago, 7 set

FARO À descoberta dos fundos marinhos na ria Formosa - Centro de Ciência Viva do Algarve 31 jul, 1, 2 ago

 

CIÊNCIA VIVA NO VERÃO Até 15 set. Inscrições 808 200 205 (das 9h às 18h) Programa completo em www.cienciaviva.pt/veraocv/2013