Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Menos caçadores, menos agricultura, mais animais

Biodiversidade

JC

A diminuição do número de caçadores e o abandono da agricultura têm propiciado um aumento da fauna silvestre em áreas protegidas defende Armando Loureiro, do Instituto de Conservação da Natureza (ICNB).

A diminuição do número de caçadores e o abandono da agricultura têm propiciado um aumento da fauna silvestre em áreas protegidas e da conflitualidade com os agricultores, na opinião de Armando Loureiro, do Instituto de Conservação da Natureza (ICNB).

O biólogo do departamento Norte das áreas classificadas do ICNB tem acompanhado este processo e entende que é da conjugação de vários fatores que resultam as queixas dos agricultores da zona da Lombada, no Parque Natural de Montesinho, em Bragança, relativas a danos causados pelos veados e javalis nas culturas.

O técnico indicou que existem mecanismos para indemnizar os lesados e que o ICNB tem investido em medidas e equipamento para prevenir e minimizar as consequências, porém, o "equilíbrio" desejado esbarra em fatores e "interesses" diversos.