Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Austrália e UE defendem maior proteção da vida marinha na Antártida

Biodiversidade

  • 333

DR

A intenção é instar a Comissão para a Conservação dos Recursos Vivos Marinhos da Antártida (CCAMLR) a criar uma rede de zonas protegidas

A Austrália e a União Europeia (UE) vão instar a Comissão para a Conservação dos Recursos Vivos Marinhos da Antártida (CCAMLR) a criar uma rede de zonas protegidas, noticiaram hoje meios de comunicação da Austrália.

A proposta, que visa declarar como protegida uma superfície marinha de 1,9 milhões de quilómetros quadrados no leste da Antártida, vai ser debatida na reunião anual da (CCAMLR), que se realiza a partir de hoje na cidade australiana de Hobart.

"Estas áreas vão proteger as zonas mais vulneráveis às mudanças, as quais desempenham um papel ecológico importante como viveiros e como espaços para a alimentação de mamíferos ou pinguins", disse o chefe da delegação australiana na Comissão, Tony Fleming, à cadeia ABC.