Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Horta, arrenda-se

Alimentação, Agricultura e Pesca

  • 333

Junto das grandes cidades, florescem os arrendamentos privados de terras para hortelões de trazer por casa

Próximo da estrada velha que liga Mafra à Ericeira, na localidade de Barreiralva, seis pessoas agarradas à enxada usam a terra lavrada pelo vizinho do lado para semear mais alguma coisa. Estamos no tempo das favas, das alfaces, das couves, e é altura de aproveitar a trégua da chuva, naquele sábado.



O terreno tem 6 mil metros quadrados e pertence à Associação Rogérios de Portugal, um grupo aberto a todos os homónimos (Rogérias incluídas), que tem mais de 500 membros. Que o arrenda a quem queira cultivar "qualquer coisa lá para casa", explica o presidente, Rogério Miranda Batalha. "Pedimos uma contribuição de 15 euros por mês, por cada parcela. É uma ajuda para as despesas da associação."

Os Rogérios compraram o terreno há oito anos, para aí construírem um lar. Na falta de fundos para o fazer a curto prazo, dividiram o espaço em dez talhões, cada um com 200 metros quadrados, aos quais juntaram mais dois. Com o apoio dos Rotários de Mafra, oito já foram ocupados. Dois estão a cargo de um taxista, residente em Lisboa, que trata das couves e das batatas, durante as suas folgas.



O músico Nuno Barroso vem aqui descomprimir, enquanto Filipe, um jovem empresário de Mafra, se aventura nas experiências biológicas. Os rotários têm dois talhões, precisamente os mais movimentados, onde os sócios se vão revezando, seguindo os produtos para a Loja Social Enfrente, de Mafra.



Apesar do passa palavra continuar a ser importante, uma boa parte deste tipo de arrendamentos é hoje promovida na internet. Nos sites de classificados, os anúncios de hortas para arrendar começam a vulgarizar-se. Mas, por enquanto, a procura parece ser maior do que a oferta.



José Guimarães, biólogo reformado, que vive na zona do Canidelo, em Vila Nova de Gaia, ainda não obteve resposta a um anúncio que colocou há meses na net gostava de arrendar um terreno para criar galinhas de raça pura minhotas. Nos arredores de Rio Tinto, no concelho de Gondomar, Marco Silva, rececionista hoteleiro, quer um pedaço de terra onde possa produzir vegetais e fruta.



Dez anos depois de ter trocado o campo pela cidade, antecipa com entusiasmo o regresso às origens.

O Dado



€15 -
É o valor cobrado pelo arrendamento de uma parcela de horta, nos arredores de Mafra