Lisboa, 04 jul (Lusa) - A meta orçamental para o défice público português em 2012 de 4,5 por cento, estipulada entre Portugal e a 'troika' no âmbito da ajuda financeira ao país, é exequível, segundo um relatório a que a agência Bloomberg teve acesso.

A meta orçamental de Portugal para 2012 é "atingível", lê-se no documento da Comissão Europeia (CE), que ainda não foi tornado público, mas que está hoje a ser citado pela agência noticiosa.

De resto, no mesmo relatório da CE que, a par do Banco Central Europeu (BCE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI), faz parte da chamada 'troika', é dito que o programa de ajustamento português está a ser "amplamente" cumprido.