Portugal vai receber de imediato mais 1,48 mil milhões de euros ao abrigo do programa de ajuda externa ao país, depois de o Fundo Monetário Internacional ter avaliado positivamente o cumprimento das metas traçadas.

A aprovação da extensão do financiamento, que se eleva agora a 21,13 mil milhões de euros, foi feita pela direção do FMI, em Washington, durante a quarta revisão do programa de três anos.

A agência de notação financeira Moody's anunciou, entretanto, o corte do rating de 13 bancos italianos, incluindo o UniCredit e o Intesa Sanpaolo, poucos dias depois de ter revisto em baixa a notação da dívida do Estado italiano.

"A queda da nota da dívida de longo prazo de Itália [em dois níveis] implica o aumento do risco de o governo não estar em condições de dar o seu apoio financeiro aos seus bancos em grandes dificuldades financeiras", justificou a agência em comunicado.

A agência cortou em um e dois níveis o 'rating' [avaliação] da dívida de longo prazo e dos depósitos de dez instituições financeiras e o 'rating' da emissão de outras três.