Confundida por duas vezes com Madeleine McCann, a menina forneceu uma amostra de ADN às autoridades neozelandesas, que, segundo a Sky News, dizem-se agora certas de que a menina não é Maddie.

O primeiro avistamento desta criança ocorreu em março do ano passado e o segundo na véspera de ano novo.

A menina britânica tinha quase quatro anos quando desapareceu do apartamento em que a família passava férias, na Praia da Luz, Algarve, no dia 3 de maio de 2007.

Desde então, as autoridades têm recebido vários alertas de avistamentos de meninas com semelhanças em relação às fotografias divulgadas então pelos pais e, posteriormente, os retratos criados pela polícia a partir de simulações atualizadas.