Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Festival Lisb-On: O jardim da música, em Lisboa

Ver

O Parque Eduardo VII volta a servir de cenário a este piquenique sonoro, que tem como prato principal alguma da melhor música eletrónica e de dança da atualidade. O Lisb-On acontece desta sexta a domingo, 6 a 8

A irlandesa Róisín Murphy, ex-vocalista dos Moloko, apresenta, no domingo, 8, o seu trabalho a solo

A irlandesa Róisín Murphy, ex-vocalista dos Moloko, apresenta, no domingo, 8, o seu trabalho a solo

É um conceito original o deste Lisb-On, que desde a primeira edição, em 2016, se assumiu como uma referência do calendário nacional de festivais de música. Pelo cenário (um parque verde bem no centro de Lisboa), pelo horário (começa às 14h e termina pouco depois da meia-noite) e pelo sempre desafiador cartaz, o Lisb-On apresenta-se como “a festa mais cool da capital”. E é mesmo um lugar de presença obrigatória, não só para quem gosta de música eletrónica e de dança (um conceito cada vez mais abrangente, que engloba chill out e techno, disco, house, jazz, soul, funk ou pop eletrónica, tocada por DJ e em concertos) mas também para os que pretendem experienciar uma nova vivência da cidade, de forma sustentável e socialmente responsável.

A ação prolonga-se por três dias, este ano multiplicada por outros tantos palcos (o principal, o Carlsberg e o novo House Tree), por onde, no primeiro dia, sexta, 6, vão passar os norte-americanos Octave One e Carl Craig, dois nomes míticos da cena de Detroit, o alemão Marcel Dettmann e o francês Space Travel. No sábado, 7, as atenções vão repartir-se entre projetos tão diferentes como a Ten City Live Band, um projeto de R&B-dance nascido em Chicago no final dos anos 80, os Masters at Work, duo nova-iorquino composto por Little Louie Vega e Kenny “Dope” Gonzalez que mistura nos seus sets estilos tão díspares como garage, house, hip hop e música latina, ou ainda as sedutoras batidas da brasileira Duda, a fundadora da Toca Radio in Brazil, estação de rádio online exclusivamente direcionada para música disco, house e techno. Para domingo, 8, ficou guardado o nome mais forte da edição deste ano, o da irlandesa Róisín Murphy, ex-vocalista dos Moloko, que vem apresentar o seu trabalho a solo, num dia em que também merece destaque a presença de dois nomes lendários da música de dança: o português DJ Vibe e os britânicos Horse Meat Disco.

A exemplo da última edição, parte das receitas do festival será doada à Casa dos Animais de Lisboa, que no ano passado recebeu mais de 11 mil euros.

Lisb-On > Parque Eduardo VII, Lisboa > 6-8 set, sex-dom 14h > €35 a €70