Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Bons Sons, em Tomar: Uma aldeia em festa

Ver

Na aldeia de Cem Soldos, o Bons Sons celebra dez edições e 13 anos de existência, com um programa muito especial. O festival começa nesta quinta, 8

Das 13 bandas e artistas convidados, todos repetentes, com concertos especialmente criados para o festival, só os Diabo na Cruz atuam a solo

Das 13 bandas e artistas convidados, todos repetentes, com concertos especialmente criados para o festival, só os Diabo na Cruz atuam a solo

Na décima edição do Bons Sons, a organização pretende que haja “mais aldeia e menos pessoas”, e, para isso, diminuiu-se a lotação do festival, que este ano passa de 40 para 35 mil. Recorde-se que, quando foi criado, em 2006, por iniciativa de uma associação local, o festival propunha isso mesmo, uma vivência real e não encenada da aldeia de Cem Soldos, através da música tocada nos seus mais variados lugares, sempre numa lógica de festa e descoberta. Desde então, primeiro de dois em dois anos e anualmente desde 2015, esta localidade do concelho de Tomar, com pouco mais de 600 habitantes, recebe, sempre no segundo fim de semana de agosto, uma verdadeira cimeira sonora da lusofonia, que nesta edição perde em público mas ganha na programação. Ao todo, e durante os quatro dias de festival, serão mais de meia centena os artistas e as bandas presentes nos dez palcos distribuídos pela aldeia, dois deles novos.

A décima edição, bem como o 13º aniversário serão festejados de diversas formas, a começar logo pelo concerto de abertura, com a Orquestra Filarmónica Gafanhense, no qual vão ser interpretados dez temas de artistas ou bandas presentes em cada uma das edições do Cem Soldos. Foram também convidadas 13 bandas e artistas, todos repetentes, com concertos especialmente criados para o efeito. Destes, apenas os Diabo na Cruz atuam a solo, enquanto os restantes se apresentam em duplas: First Breath After Coma/Noiserv, Glockenwise/JP Simões, Joana Espadinha/Benjamim, Lodo/Peixe, Sensible Soccers/Tiago Sami Pereira e Sopa da Pedra/Joana Gama. Finalmente, a festa de encerramento, com curadoria de Moullinex, será outro momento de celebração. Quanto ao resto, é a habitual fotografia de família, que anualmente retrata o presente da música portuguesa e na qual irão figurar, este ano, nomes tão diversos como Tiago Bettencourt, Júlio Pereira, Luísa Sobral, Hélder Moutinho, Budda Power Blues & Maria João, Dino D’Santiago, Pop Dell’Art, X-Wife, Três Tristes Tigres ou Stereossauro, entre tantos outros.

Bons Sons > Cem Soldos, Tomar > 8-11 ago, qui-dom €14 > €25 a €50 (passe)