Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

"Carbon Days": A Arte a partir pedra na nova Galeria Nuno Centeno, no Porto

Ver

Na mostra inaugural da Galeria Nuno Centeno, no Porto, o nova-iorquino Blake Rayne revela as potencialidades expositivas dos antigos armazéns da Cooperativa dos Pedreiros. A exposição Carbon Days pode ser vista até ao dia 25

Na renovação dos armazéns, procurou-se preservar ao máximo a arquitetura original

Na renovação dos armazéns, procurou-se preservar ao máximo a arquitetura original

Lucília Monteiro

Na primeira exposição de Blake Rayne em Portugal, Carbon Days, o artista nova-iorquino, um dos mais relevantes da sua geração, foi fiel ao seu percurso um pouco anárquico e experimental, questionando a produção, a circulação e a própria exposição artística. A caixa branca, usualmente destinada às mostras, revelar-se-ia pequena para as suas ambições. Porém, a invasão (pacífica) das restantes e imensas salas dos antigos armazéns da Cooperativa dos Pedreiros acabaria por ser uma excelente forma de dar a conhecer ao público a nova Galeria Nuno Centeno.

O galerista quis ocupar um lugar com muita história no Porto, concluído em 1941, por iniciativa de um grupo de operários que esteve envolvido na construção de alguns dos edifícios mais emblemáticos da cidade, como os paços municipais e a Estação de São Bento.

O galerista Nuno Centeno quis ocupar um lugar com muita história no Porto, os antigos armazéns da Cooperativa dos Pedreiros

O galerista Nuno Centeno quis ocupar um lugar com muita história no Porto, os antigos armazéns da Cooperativa dos Pedreiros

Lucília Monteiro

"Os armazéns estavam, há muitos anos, ao abandono e correspondiam à área em grande escala de que andava à procura", conta Nuno Centeno. Estava na hora de deixar a Rua Miguel Bombarda, onde cresceu como galerista, e de "ativar uma nova zona da cidade", a Rua da Alegria. Na renovação, Nuno procurou preservar ao máximo a arquitetura original, como os carris usados para o transporte das pedras. "É, também, esse caráter industrial que torna a galeria muito atraente", sublinha.

Algumas salas acolherão um novo projeto, a Artist Book Gallery, dedicado a livros de artista, um nicho com seguidores pelo mundo inteiro. A cada inauguração, serão renovados estes objetos únicos, expostos nas mesas com tampo de mármore da antiga cantina dos operários. "Vou criar um arquivo online, para que possam ser consultados por qualquer pessoa", revela Nuno Centeno. Neste momento, veem-se por ali obras muito distintas, de Julião Sarmento, Artur Barrio, Emmanuel Nassar, Anna Bella Geiger, entre outros artistas de renome que responderam ao desafio. O pai, Sobral Centeno, não podia faltar. "É o centro de tudo, cresci rodeado de pessoas do mundo da Arte, a ver museus e a ir a inaugurações", recorda, "e sempre me imaginei a trabalhar neste meio". Os prémios já conquistados pelo galerista mostram estar no bom caminho.

Entre os livros de artista expostos na Artist Book Galery, estão obras de Julião Sarmento, Artur Barrio, Emmanuel Nassar e Anna Bella Geiger

Entre os livros de artista expostos na Artist Book Galery, estão obras de Julião Sarmento, Artur Barrio, Emmanuel Nassar e Anna Bella Geiger

Lucília Monteiro

Galeria Nuno Centeno > R. da Alegria, 598, Porto > T. 93 686 6492 > até 25 nov, ter-sex 12h-19h, sáb 14h-19h > grátis