Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Cine Futebol Clube: Quando a bola explica o mundo

Ver

A terceira edição do Cine Futebol Clube acontece esta sexta e sábado, dias 29 e 30, no Porto. Um festival de estádio cheio onde o jogo é apenas o pretexto para ler as máscaras, feridas, laços e imaginários que atravessam o planeta

"Baghdad Messi" é um dos filmes mais aguardados do festival

"Baghdad Messi" é um dos filmes mais aguardados do festival

No Iraque devastado, o pequeno Hamoudi tem apenas uma perna, mas dois sonhos: jogar futebol e conseguir ver, pela televisão, a final da Liga dos Campeões entre o Barcelona de Messi e o Manchester United de Cristiano Ronaldo. Em Itália, uma equipa da terceira divisão consegue reunir imigrantes indocumentados que jogam pela sua vida, enquanto esperam respostas a pedidos de asilo e refúgio. No Líbano, dois veteranos de guerra ignoram, por momentos, as trincheiras políticas e religiosas que os separam para apoiarem o Brasil, a seleção que amam e partilham até descobrirem, quem sabe, outras cumplicidades. Em Cuba, onde o basebol reina, uma aldeia esquecida na província respira futebol: construiu o melhor relvado do território e sonha com o dia em que gritará um golo cubano num Mundial. Em Marrocos, Mohammed, um miúdo de 12 anos com corte de cabelo à CR7, junta os amigos para ver a final da Champions e mostrar que a solidariedade e o trabalho de equipa não se resumem aos pontapés numa bola que pula e avança num quotidiano de trapos.

A terceira edição do Cine Futebol Clube – a realizar sexta e sábado, 29 e 30, no Hard Club, no Porto – é feita destas e de outras histórias, personagens, ambiguidades e geografias. Na verdade, onde os piores cegos só vêm um festival de filmes sobre o jogo jogado, parafraseando o escritor brasileiro Nelson Rodrigues, outros desafiam o nosso olhar a espreitar, através da bola, realidades e encruzilhadas históricas, políticas e sociais do nosso tempo. “Acima de tudo, queremos que o futebol seja o ponto de partida para olhar o mundo e debater outras coisas”, explica César Nóbrega.

O filme "Dia de Jogo", do coletivo Nugui Brothers, será comentado pelos realizadores portugueses Jel e Guilherme Cabral

O filme "Dia de Jogo", do coletivo Nugui Brothers, será comentado pelos realizadores portugueses Jel e Guilherme Cabral

Oito filmes, múltiplas narrativas

Para o radialista da Rádio Nova e elemento da organização, César Nóbrega, o filme Fuga Para Vitória, de John Houston, de 1981, talvez tenha afastado algum público do cinema sobre futebol. Apesar do sucesso, para isso terão contribuído o comportamento egocêntrico do “guarda-redes” Silvester Stallone à margem da película – ele que nem sequer gostava de bola – e o tom demasiado hollywoodesco dado à narrativa ficcional inspirada na história real dos heróis da aldeia italiana de Sarnano, obrigados a formar uma equipa à pressa para, em plena ocupação nazi, enfrentar os militares alemães durante uma partida de futebol. O filme terá estancado o interesse na forma como o jogo pode explicar o mundo, mas as décadas posteriores acabariam por popularizar este ângulo de abordagem a nível literário e cinematográfico, pelo menos. O Cine Futebol Clube aproveita, pois, os ventos de feição e exibe oito exemplos da força social deste desporto para desvendar realidades que permanecem quase sempre fora de jogo no panorama mediático. “O meu preferido é, a esse respeito, o Bagdah Messi, que tem como pano de fundo as consequências da guerra do Iraque”, explica César Nóbrega. A curta metragem de ficção, realizada por Sahim Omar Kalifa (Emirados Árabes Unidos/Bélgica), venceu 12 prémios internacionais, foi selecionado para os Óscares e será exibido às 21 horas deste sábado, 30, no Hard Club.

Além dos documentários e da ficção levada à tela, o Cine Futebol Clube inclui tertúlias sobre futebol – uma delas a pretexto do filme Dia de Jogo, que encerra o festival e terá a presença dos realizadores Jel e Guilherme Cabral – a transmissão em ecrã gigante do Uruguai-Portugal dos oitavos-de-final do Mundial da Rússia e uma exposição de cachecóis. Garantida está a presença de praticantes da modalidade, além de jornalistas da especialidade. Os bilhetes custam três euros por dia, com acesso a todos os filmes. A bola – e não só - seguem dentro de momentos.

PROGRAMA COMPLETO

29 jun, sex

21h: Padres Hooligans (Espanha, 12 minutos)

21h30: Fuori Campo (Itália, 1h15m)

22h45: Tertúlia Cine FC

23h30: Lebanon Wins the World Cup (Líbano e EUA, 25 minutos)

00h00: Gol de Cuba (Bélgica, 1h10m)

30 jun, sáb

15h30: Boniek Et Platini (França e Polónia, 22 minutos)

16h00: The Game of Their Lives (Grã-Bretanha, 1h30 minutos)

18h00: Bancada Cine FC – Transmissão do Uruguai-Portugal

21h00: Baghdad Messi (EAU/Bélgica, 20 minutos)

21h30: Dia de Jogo (Portugal e Marrocos, 1h20m) - Com a presença dos realizadores Jel e Guilherme Cabral

"Gol de Cuba" prova que no país do basebol ainda há lugar para outras devoções

"Gol de Cuba" prova que no país do basebol ainda há lugar para outras devoções

Cine Futebol Club > Hard Club > Pç. Infante D. Henrique, Porto > T. 22 010 1186 > 29-30 jun, sex-sáb > €3/dia