Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

"Monasterium Km 234": Como Siza Vieira e Sidónio Pardal vão repensar o Mosteiro de Leça do Balio, em Matosinhos

Ver

Pela primeira vez, uma exposição documental, no Mosteiro de Leça do Balio, em Matosinhos, permite ao público descobrir a monumentalidade deste lugar e antecipar a futura intervenção dos arquitetos Siza Vieira e Sidónio Pardal na zona envolvente. Para ver, numa visita guiada, a partir deste sábado, 19

Maqueta do "templo" que Siza Vieira desenhou vai ser construído no jardim da quinta do Mosteiro de Leça do Balio

Maqueta do "templo" que Siza Vieira desenhou vai ser construído no jardim da quinta do Mosteiro de Leça do Balio

É um encontro histórico, uma ligação improvável, entre duas épocas separadas por séculos. E, pela primeira vez, o público vai ser testemunha. Palco do casamento de D. Fernando com D. Leonor, em 1372, o Mosteiro de Leça do Balio volta a estar no centro de uma união singular, entre o passado e a atualidade. Ao lado do grandioso monumento de granito, de arquitetura gótica, vai surgir um edifício de betão branco, de linhas depuradas e impressão em baixo relevo. A maquete do “templo” desenhado por Siza Vieira, que deverá estar concluído em 2020, é uma das peças da exposição Monasterium km 234, que inaugura este sábado, 19. A este lugar, que “é um convite à introspeção, de grande espiritualidade, ecuménico para todas as religiões”, explica Joel Cleto, o curador, juntam-se 55 imagens artísticas, muitas narrativas e algumas obras de arte. “É a história e as histórias que ao longo dos anos fizeram os Caminhos de Santiago”, reforça.

Nesta exposição, cujo nome indica a distância entre o mosteiro e Santiago de Compostela, “devolve-se” o histórico monumento à comunidade. O grupo Lionesa, atual proprietário e responsável por todo o projeto, pretende ainda dar uma nova vida, e outra centralidade, a este cenário. Desde logo, Pedro Pinto, administrador da empresa, realça a ligação aos Caminhos de Santiago, uma marca a implementar neste investimento, que ronda os 10 milhões euros.

Nesta exposição, há imagens artísticas e obras de arte a construir circuitos e experiências de visita distintas

Nesta exposição, há imagens artísticas e obras de arte a construir circuitos e experiências de visita distintas

Para além da Monasterium 234 km, que o público pode visitar de forma gratuita e com visitas guiadas, o projeto inclui a construção da obra de Siza Vieira inspirada no Mosteiro de Leça do Balio e nos Caminhos de Santiago, que deverá estar concluída em 2020. Ao lado, junto ao jardim do mosteiro, num terreno anexo, com uma área de 3,8 hectares, será feita uma intervenção paisagística, com assinatura de Sidónio Pardal. Nesta que é a primeira colaboração entre os dois arquitetos, o paisagista irá ampliar os jardins, ligando o complexo da Lionesa ao mosteiro, para formar um todo, naquilo que diz ser um “gesto visionário”. O jardim, como o próprio arquiteto explicou, terá 14 estadias singulares, dentro de uma linguagem granítica, com lugares de pausa para vigília, espera, encontro e contemplação. Dentro de dois ou três anos o lugar já terá atingido “uma maturidade muito interessante”, rematou o arquiteto. E, finalmente, o Mosteiro de Leça .

Monasterium Km 234 > Mosteiro de Leça do Balio, Leça do Balio, Matosinhos > T. 91 650 2390 > até 16 dez, qua-dom 9h30-18h30