Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Red Bull Music Culture Clash: Duelo musical no Coliseu de Lisboa

Ver

São quatro equipas − lideradas por Paus, Capicua, Richie Campbell e Rui Pregal da Cunha − e mais de 40 músicos. No fim só uma será vencedora. O Coliseu de Lisboa recebe esta sexta, 2, o Red Bull Music Culture Clash

Capicua e Guerrilha Cor-de-rosa, um coletivo feminino de mulheres como Ana Bacalhau e Blaya
1 / 5

Capicua e Guerrilha Cor-de-rosa, um coletivo feminino de mulheres como Ana Bacalhau e Blaya

A Paus e Pedras é liderada pelos Paus, aos quais se juntam Virgul, DJ Glue, Mike El Nite, Holly Good, Carla Moreira e Silk.
2 / 5

A Paus e Pedras é liderada pelos Paus, aos quais se juntam Virgul, DJ Glue, Mike El Nite, Holly Good, Carla Moreira e Silk.

A crew Bridgetown é composta por Richie Campbell, Mishlawi, General Gogo, Luís Franco Bastos, Ben Miranda, Dengaz, Plutonio, DJ Dadda, Dodas Spencer e Afonso Ferreira
3 / 5

A crew Bridgetown é composta por Richie Campbell, Mishlawi, General Gogo, Luís Franco Bastos, Ben Miranda, Dengaz, Plutonio, DJ Dadda, Dodas Spencer e Afonso Ferreira

Rui Pregal da Cunha está à frente da crew Ultramar, que junta os Capitão Fausto, Memória de Peixe e Throes + The Shine
4 / 5

Rui Pregal da Cunha está à frente da crew Ultramar, que junta os Capitão Fausto, Memória de Peixe e Throes + The Shine

Os apresentadores Alex D'Alva Teixeira e Carlão
5 / 5

Os apresentadores Alex D'Alva Teixeira e Carlão

Veio para ficar, este Red Bull Music Culture Clash, evento inspirado nos famosos sound clash jamaicanos que opunham coletivos de músicos e DJ em animados duelos musicais. Depois de ter passado por cidades como Londres, Nova Iorque, Toronto, Manchester ou Milão, aterrou em Lisboa no final de 2016 e transformou-se logo num dos acontecimentos musicais do ano. O conceito é simples e volta a ter como cenário o Coliseu dos Recreios, que será transformado por completo para receber as quatro crews, cada uma com direito a um palco exclusivo. Segundo as regras, o combate contará com quatro rounds em que as diferentes equipas terão entre oito e 15 minutos para desarmar os oponentes através das suas escolhas musicais, sendo proibida a repetição de músicas. Haverá dois anfitriões, papel que este ano cabe a Carlão e Alex D’Alva Teixeira, cuja função, além de apresentarem o combate, passa também por zelar pelo cumprimento das regras.

Tudo a postos, portanto, para se ficar a saber quem será o sucessor da Crew Club Atlas, a vencedora da edição anterior, composta por Branko, Carlão, Fred Ferreira, Kalaf e Riot. Estas são as equipas a combate este ano: a PAUS e Pedras é liderada pelos PAUS e composta por Virgul, DJ Glue, Mike El Nite, Holly Hood, Carla Moreira e Silk. A rapper Capicua surge à frente da Guerrilha Cor-de-Rosa, coletivo dominado por mulheres como M7 (aka Beatriz Gosta), Ana Bacalhau, Eva Rap Diva, Marta Ren e Blaya, mas do qual fazem também parte o produtor e DJ D-One e o ilustrador Vítor Ferreira. O elenco fica completo com as crews Bridgetown e Ultramar. A primeira é composta por Richie Campbell, Mishlawi, General Gogo, Luís Franco Bastos, Ben Miranda, Dengaz, Plutonio, DJ Dadda, Dodas Spencer e Afonso Ferreira, enquanto a segunda, liderada pelo antigo vocalista dos Heróis do Mar, Rui Pregal da Cunha, junta Capitão Fausto, Memória de Peixe e Throes + The Shine. E o vencedor é...

No final, quem decide o vencedor deste Red Bull Music Culture Clash é o público, através dos aplausos, traduzidos de imediato em número de decibéis por um sonómetro.

Coliseu dos Recreios > R. Portas de Santo Antão, 96, Lisboa > T. 21 324 0580 > 2 mar, sex 21h > €20 a €35