Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

'Portas Abertas': O futuro da música passa pela Fundação Gulbenkian, em Lisboa

Ver

A Fundação Gulbenkian, em Lisboa, dá a conhecer alguns dos mais talentosos jovens músicos europeus. A iniciativa Portas Abertas decorre este domingo, 11

O percussionista luxemburguês Christoph Sietzen é considerado um dos melhores executantes de marimba da atualidade

O percussionista luxemburguês Christoph Sietzen é considerado um dos melhores executantes de marimba da atualidade

Daniel Delang

Já começa a ser uma tradição, a cada início do ano, a iniciativa Portas Abertas de entrada gratuita, na qual, ao longo de um dia inteiro, o público é convidado a vivenciar uma atmosfera musical em ambiente festivo e informal. No programa destaca-se uma vez mais o ciclo Rising Stars, uma ação desenvolvida pela ECHO – European Concert Hall Organisation, rede europeia, composta por algumas das mais prestigiadas salas de concertos, da qual faz parte a Fundação Gulbenkian, que anualmente seleciona um conjunto de “jovens músicos de excecional talento” para receberem formação na gestão dos respetivos percursos artísticos e atuarem nos diversos palcos pertencentes a esta organização. Assim, ao longo de todo o dia, o público pode assistir às atuações de seis jovens músicos, que neste domingo terão por sua conta o Grande Auditório da Gulbenkian.

O primeiro a subir ao palco, logo pelas 11 horas, é o trompetista húngaro Tamás Pálfalvi, de 25 anos, que surgirá acompanhado do compatriota Marcell Szabó ao piano para interpretar obras de autores tão diversos como Albinoni, Bartók, Debussy ou Gershwin. Às 13 horas, é a vez do violinista austríaco Emmanuel Tjeknavorian mostrar porque é, aos 22 anos, um dos mais premiados e aclamados músicos da sua geração, enquanto às 15 horas a cantora holandesa Nora Fischer, neste caso na companhia de Mike Fentross no alaúde e de Daniël Kool ao piano, interpreta um alinhamento que percorre vários séculos de música. As cordas estarão representadas pelo quarteto francês Quatuor Van Kuijk, liderado pelo violinista francês Nicolas Van Kuijk, de apenas 31 anos, com atuação marcada para as 17 horas, e pela violista sueca Ellen Nisbeth, que chega duas horas mais tarde. O programa fica concluído, pelas 21h, com a atuação do percussionista luxemburguês Christoph Sietzen, que aos 25 anos é considerado um dos melhores executantes de marimba da atualidade.

Em paralelo com os concertos, a programação dos Portas Abertas inclui ainda a exibição do documentário Op.ção e conta com diversas atividades musicais para toda a família, como o Eu Compositor ou o conSertar conCertando.

Portas Abertas - Rising Stars > Fundação Calouste Gulbenkian > Av. de Berna, 45 A, Lisboa > T. 21 782 3000 > 11 fev, dom 10h30 > livre