Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Exposição Animar ou como o real pode ser uma animação, em Vila do Conde

Ver

É no cruzamento entre a animação e o documentário que Alexandra Ramires e Laura Gonçalves, Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues, Paulo Patrício e Pedro Neves constroem a narrativa de quatro instalações para ver na exposição Animar, em Vila do Conde

O filme Pronto, Era Assim, de Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues está presente na exposição ANIMAR

O filme Pronto, Era Assim, de Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues está presente na exposição ANIMAR

É uma nova temática no projeto Animar, que, à 13ª edição, e depois dos videoclipes, se envolve com o documentário, sem abandonar o cinema de animação. Partindo de quatro curtas-metragens, que saltam da tela para a exposição na Solar – Galeria de Arte Cinemática, em Vila do Conde, os realizadores e animadores cruzam universos em quatro instalações para ver a partir deste sábado, 10, e até 20 de maio.

“Sempre trabalhámos em contexto de cinema de animação e, este ano, a novidade é que há uma fusão entre a animação e o documentário”, revela Nuno Rodrigues, coordenador artístico e diretor do Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, cuja equipa é também responsável por este projeto que passa para lá cortina e chega a todos os públicos.

Adereços, personagens, cenários, figurinos, desenhos, objetos e até algumas sequências compõem a exposição que tem como pano de fundo os filmes Água Mole, de Alexandra Ramires e Laura Gonçalves, Pronto, Era Assim, de Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues, Surpresa, de Paulo Patrício e A Praia, de Pedro Neves. Sem projetar os filmes, na galeria mostra-se o conceito, a investigação e os documentos usados que serviram de base ao guião. “São elementos muito ligados ao processo, mostrando como se dá forma a um pensamento, a uma ideia”, conta. Diferente e distinta é a forma como os realizadores filmam cada uma destas histórias, recorrendo ao desenho e às técnicas a ele associadas, bem como à gravura. “A animação é um processo moroso, seja filmada com técnicas tradicionais ou mais recentes”, continua.

Paulo Patrício mostra em Vila do Conde as filmagens do filme Surpresa

Paulo Patrício mostra em Vila do Conde as filmagens do filme Surpresa

Na galeria Solar convida-se o espetador a ver como se faz uma história animada, a passar para trás das câmaras e a descobrir o imaginário, a estética e as técnicas usadas para filmar estas quatro curtas-metragens. “Não mostramos os filmes, mas o conceito em instalações feitas com fragmentos, estudos e objetos que fizeram parte da investigação”, nota Nuno Rodrigues.

Inspiradas por todo este imaginário, encontrará ilustrações de Marta Monteiro a colorir a sala das atividades educativas, onde decorrem os ateliês para famílias. Com caráter vincadamente educativo, o projeto Animar inclui várias oficinas de iniciação ao cinema, orientadas para a comunidade escolar, e workshops de iniciação à banda desenhada e de técnicas de impressão.

Paralelamente à exposição na Solar, será projetado no Teatro Municipal de Vila do Conde (25 fev, 16h; €4,50), o mais recente filme de Thierry Frémaux: Lumière!: A Aventura Começa. Trata-se de um documentário que reúne excertos de cópias restauradas dos irmãos Lumière, onde se projetam imagens raras que abrem a porta para a história do cinema. Uma mão cheia de razões para seguir até Vila do Conde.

ANIMAR 13 > Solar - Galeria de Arte Cinemática, R. do Lidador, Vila do Conde > T . 252 648 226 > 10 fev-20 mai, seg-sáb 14h-18h > grátis

Lumière!: A Aventura Começa, de Thierry Frémaux para ver no Teatro Municipal de Vila do Conde, dia 25

Lumière!: A Aventura Começa, de Thierry Frémaux para ver no Teatro Municipal de Vila do Conde, dia 25