Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Movimento Artístico em Rede: Uma cimeira da música na Póvoa de Varzim

Ver

Portugal recebe, pela primeira vez, o Movimento Artístico em Rede, uma iniciativa resultante da cooperação entre diversas agências ibéricas de concertos. Esta sexta-feira, 8, na Póvoa de Varzim

Guadi Galego é uma das artistas mais relevantes da cena musical galega

Guadi Galego é uma das artistas mais relevantes da cena musical galega

São oito, as propostas musicais que compõem o cartaz desta primeira edição portuguesa do Movimento Artístico em Rede, um minifestival de um dia, com artistas vindos de Portugal, Espanha, Brasil e Guiné-Bissau, para uma maratona de concertos, no Cine-Teatro Garrett, na Póvoa de Varzim. O primeiro espetáculo tem início às 18h, no Grande Auditório, com os portugueses Fado Violado, coletivo de assumido cunho ibérico, liderado pela voz de Ana Pinhal e pela viola de Francisco Almeida, que funde fado e flamenco, dando assim o mote para uma noite de encontros e descobertas musicais.

Uma hora mais tarde, ao Café-Concerto, chegam os Ida Susal, das Canárias, praticantes do que os próprios apelidam de “mestiçagem de autor”, uma mistura de cumbia, reggae, ritmos cubanos, brasileiros e música popular canária. A seguir, no Grande Auditório, estará o trio galego Sumrrá, considerado uma das novas referências do jazz europeu contemporâneo. Depois do multi-instrumentista, compositor e poeta Mû Mbana, da Guiné-Bissau, inaugurar o palco da Sala de Ensaio, os concertos voltam ao Grande Auditório com Guadi Galego, uma das artistas mais relevantes da cena musical galega, que, apesar de se ter dado a conhecer como gaiteira e voz do grupo de música tradicional Berrogüetto, se apresenta a solo e num registo mais contemporâneo.

Será também a música galega a estar de novo no Café Concerto, às 23h, com Davide Salvado, cantor e percussionista que se tem dedicado à recolha dos ritmos e danças ancestrais pelas aldeias galegas. Seguem-se, no Grande Auditório, os portugueses Galandum Galundaina, embaixadores da música transmontana, com um repertório vocal e instrumental na herança do cancioneiro tradicional das Terras de Miranda.

Esta primeira edição portuguesa do M.A.R. termina em festa, ao som dos brasileiros Forró Miór, que junta o forró pé-de-serra do Nordeste do Brasil com influências do jazz latino e de ritmos afro-latinos.

Movimento Artístico em Rede > Cine-Teatro Almeida Garrett > R. José Malgueira, 13, Póvoa de Varzim > T. 252 090 210 > 8 dez, sex 18h > €10 a €15