Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

A hora de Grada Kilomba: Duas exposições em Lisboa para conhecer o trabalho da artista

Ver

Artista e autora consolidada no circuito internacional, Grada Kilomba revela-se, finalmente, em território português com duas exposições individuais, em Lisboa. The Most Beautiful Language, na Galeria Municipal Avenida da Índia, e Secrets to Tell, no MAAT

Mapear a biografia é um primeiro expediente face ao enigma Grada Kilomba: nascida em Lisboa, com raízes em Portugal, Angola e São Tomé e Príncipe, vive em Berlim. Doutorada em filosofia, docente universitária de Estudos de Género, mentora das conversas de artistas Kosmos² (desenvolvida desde 2015 no Maxim Gorki Theatre com artistas refugiados), artista multidisciplinar que transfigura textos em performances com vídeo, leituras encenadas, colagens visuais, instalações sonoras... Mostrou trabalho na Documenta 14 de Kassel (2017), na 32ª Bienal de São Paulo (2016), em galerias e feiras de arte europeias e sul-africanas. Porque é que não a conhecemos? A pergunta ecoa as linhas orientadoras da sua obra, focada nas problemáticas do racismo e pós-colonialismo, memória, género e sexualidade − que, sublinha, estão interligadas. Grada questiona os atores e sistemas produtores de conhecimento e de poder, sublinhando a perpetuação do colonialismo: quem fala, quem sabe, quem pode falar e saber? Uma interpelação orgulhosa e irredutivelmente política e feminista que explode na escrita lúcida, na voz performática devedora da tradição oral, na pulsante tranquilidade com que a artista aborda violências, declaradas ou subtis. Questões que encontram eco em Portugal e no mundo globalizado.

Duas exposições desvendam-na agora: The Most Beautiful Language apresenta The Simple Act of Listening, Printed Room, The Dictionary, The Chorus; Plantation Memories, Illusions, Mesa de Livros – discursos e silêncios na sociedade pós-colonial. Por sua vez, Secrets to Tell inaugura o Project Room do MAAT, partindo da videoinstalação The Desire Project: três atos teatrais para um “discurso contundente”, a que se juntam as videoprojeções Kosmos², Labor #10 e Plantation Memories (leitura encenada do seu livro).

The Most Beautiful Language > Galeria Avenida da Índia > Av. da Índia, 170, Lisboa > T. 21 583 0010 > 27 out-4 mar, ter-sex 10h-13h/14h-18h > Secrets to Tell > MAAT > Av. Brasília, Central Tejo, Lisboa > T. 21 002 8130 > 8 nov-5 fev, qua-seg 11h-19h > €5 a €9