Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

No aniversário, o Sabotage Club faz uma grande festa do rock

Ver

  • 333

O Sabotage Club, em Lisboa, faz quatro anos e a festa prolonga-se durante quatro dias, com nomes como Capitão Fantasma, Tav Falco ou Repórter Estrábico. A partir desta noite de quinta-feira, 27

A festa termina no domingo, 30, com os Repórter Estrábico, de volta aos palcos após uma década de ausência

A festa termina no domingo, 30, com os Repórter Estrábico, de volta aos palcos após uma década de ausência

É um bar? Uma discoteca? Uma sala de espetáculos? Não é nada disso e é isso tudo. Explicando melhor, trata-se de um clube de rock à antiga, que recupera, em pleno século XXI e no centro da noite lisboeta, o espírito de locais míticos como o Rock Rendez Vous ou o nova-iorquino CGBG. Um detalhe que não passará despercebido aos mais atentos é o facto do nome Sabotage remeter para uma antiga editora e distribuidora de música independente, entretanto encerrada, cujos proprietários eram precisamente os mesmos. Muda-se o meio, mas mantém-se a missão: divulgar a boa música e os novos projetos nacionais.

Desde que abriu portas, o Sabotage Club já recebeu perto de 500 concertos e tornou-se num ponto de paragem obrigatório, não só para os fãs de rock mas também para bandas e músicos nacionais e internacionais, sejam eles emergentes ou consagrados, como mais uma vez se comprova no cartaz de aniversário. É portanto rija a festa que se vai viver no Sabotage Club, que cumpre quatro anos de existência, celebrados com quatro dias de concertos, em jeito de minifestival, onde o rock, nas suas variadas vertentes, será, como habitualmente, o rei e senhor da noite.

Começa na quinta, 27, com o regresso dos Capitão Fantasma, um dos mais veteranos grupos nacionais de rock and roll. Na sexta, 28, o palco estará reservado para a nova geração, com as atuações de Memória de Peixe, Alek Rein e Cave Story, enquanto a noite de sábado, 29, terá um convidado internacional, o lendário músico americano Tav Falco, que, com os seus Panther Burns, foi, em conjunto com os The Cramps, um dos pioneiros da cena garage e psychobilly na viragem dos 70 para os 80. A festa termina no domingo, 30, com mais um regresso, o dos Repórter Estrábico, de volta aos palcos após uma década de ausência.

Porque o rock também se dança, depois dos concertos, a festa é feita pelo dj residente Nuno Rabino, que convida alguns amigos da casa, como o jornalista Mário Lopes, o radialista Tiago Castro ou os djs A Boy Named Sue e Dr. Feelgood.

Sabotage Club > R. São Paulo, 16, Lisboa > T. 21 347 0235 > 27-30 abr, qui-dom 22h30 > €10