Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

MONSTRA: A animação está de volta a Lisboa

Ver

  • 333

A partir desta quinta-feira, 16, e até dia 26, o MONSTRA – Festival de Animação de Lisboa ocupa quatro salas de cinema da capital. Guiada pelo mote Sob o Signo do Olhar!, esta 16ª edição é dedicada ao cinema italiano

Blind Vaysha, de Theodore Ushev, é um dos candidatos à categoria Curtas no MONSTRA

Blind Vaysha, de Theodore Ushev, é um dos candidatos à categoria Curtas no MONSTRA

Quinhentos e sessenta e cinco filmes candidatos a prémios em seis categorias e espalhados por quatro salas de cinema. É nestes moldes que tem lugar, a partir desta quinta-feira, 16, a 16ª edição do MONSTRA – Festival de Animação de Lisboa, com as mesmas atrações de sempre e algumas novidades para aliciar cinéfilos e curiosos. Durante 11 dias, as sessões espalham-se pelas salas do Cinema São Jorge, do Cinema Ideal, do Cinema City Alvalade e da Cinemateca, e instalam-se ainda no Largo de Camões, no Cinema Mais Pequeno do Mundo, com capacidade para quinze pessoas e uma programação de curtíssimas para toda a família.

“Escolhemos para esta edição o mote Sob o Signo do Olhar!, por ser uma representação da importância da visão para a sensibilidade e a captação de momentos fortes. Os olhos absorvem não só as imagens mas também as sensações que lhes estão associadas”, explica o diretor do festival, Fernando Galrito.

Tendo como país convidado Itália, o festival vai contar com retrospetivas de realizadores italianos, sessões de animação contemporânea italiana e ainda uma programação especial a cargo do 8 1/2 – Festa do Cinema Italiano. No total, são seis as categorias a que competem os 130 filmes exibidos: Longas, Curtas, Curtíssimas, Estudantes, Monstrinha e ainda o prémio Vasco Granja – Sociedade Portuguesa de Autores.

Fernando Galrito justifica a escolha de Itália por ser, “sem dúvida, uma das grandes potências do cinema a nível mundial, que oferece o que de melhor se faz a nível de cinema de animação”. Uma oportunidade, garante, para receber realizadores italianos de renome, como Bruno Bozzetto, para complementar as retrospetivas do festival.

Fora a programação principal, o MONSTRA traz ainda várias sub-categorias, entre as quais se incluem o DoKAnim (cinema documental), TerrorAnim (cinema de terror), ClipAnim, dedicado a vídeoclipes e curado este ano por Tim, dos Xutos e Pontapés, e ainda o recém-inaugurado Monstra Triple X, para a animação erótica.

As novidades incluem ainda, diz Fernando Galrito, “o festival para além do ecrã, que celebra a relação do cinema com as novas tecnologias, novas formas de encarar a arte e o contributo da realidade virtual”. Neste contexto, o festival promete, por exemplo, encontros sobre a relação do cinema de animação e os videojogos, atividades interativas com óculos 3D e a exibição de curtas-metragens em vários pontos de Lisboa.

A Minha Vida de Courgette, de Claude Barras, estará na competição de longas metragens

A Minha Vida de Courgette, de Claude Barras, estará na competição de longas metragens

MONSTRA – Festival de Animação de Lisboa > Cinema São Jorge > Av. da Liberdade, 175, Lisboa > T. 21 310 3402 > Cinema Ideal > R. do Loreto, 15/17, Lisboa > T. 21 099 8295 > Cinema City Alvalade > Av. de Roma, 100, Lisboa > T. 21 841 3040 > Cinemateca Portuguesa > R. Barata Salgueiro, 39, Lisboa > T. 21 359 6262 > 16-26 mar, qui-dom > www.monstrafestival.com > €4