Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Fragmentos da vida de Germano Silva com o Porto no coração

Ver

  • 333

A exposição dedicada a Germano Silva, patente na Casa do Infante, no Porto, é apenas uma pequena mostra do longo percurso do jornalista e escritor que se confunde com a cidade. Germano Silva, o Porto no Coração pode ser vista até final de novembro

A exposição dedicada a Germano Silva foi inaugurada no dia em que o jornalista completou 85 anos

A exposição dedicada a Germano Silva foi inaugurada no dia em que o jornalista completou 85 anos

Lucília Monteiro

Era difícil imaginar outro nome para uma exposição de homenagem a alguém cuja vida é tão profundamente indissociável da cidade. O Porto no Coração é feita de retalhos recolhidos ao longo de 85 anos de vida por Germano Silva que, entre tantas outras colaborações – com destaque para o Jornal de Notícias, claro, onde passou quase toda a sua carreira jornalística – mas também nesta casa, a VISÃO, onde está desde o primeiro número.

A mostra inclui dezenas de livros do autor

A mostra inclui dezenas de livros do autor

Lucília Monteiro

“Serão os portuenses o coração do Porto ou será o Porto o seu coração?”, perguntava o poeta, escritor e jornalista Manuel António Pina. No caso de Germano Silva, amigo de sempre de Pina, e que curiosamente até nasceu em Penafiel, o Porto está-lhe no coração mas é ele também parte do coração da cidade. O que Laura Castro e José Ferrão Afonso, os dois coordenadores da exposição, fizeram foi selecionar fragmentos de um longo espólio. “O que trouxe para aqui foi um terço do que tenho em casa e o que está aqui nesta mostra é um terço do que trouxe”, explicou o homenageado, com a boa disposição e o sorriso que são uma espécie de marca d’água.

Inúmeras fotografias, em serviço, ou em passeio, livros, vídeos dos passeios que organiza por todos os recantos da cidade, postais, documentos, diplomas, cartões de sócio do seu clube de coração – o FC Porto, claro – gravadores, a máquina de escrever, pinturas ou retratos que lhe foram oferecidos por figuras como Júlio Resende, José Rodrigues ou Stuart Carvalhais. O que aqui não se mostra são as histórias que cada objeto transporta porque essas pertencem a Germano Silva e, justifica Laura Castro, é da sua boca que gostamos de as ouvir. E “ninguém se aborrecerá nunca ao lado deste homem, conhecedor dos enredos do Porto, cronista dos seus mistérios, caminhante incansável das suas ruas”, garante.

Germano Silva, o Porto no Coração > Casa do Infante, R. da Alfândega, 10, Porto >T. 222 060 400 > 13 out- 27 nov, seg-dom (exceto feriados) 9h30-12h30 e 14h30-17h30 > grátis