Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Voz e violão: Caetano Veloso regressa ao Coliseu de Lisboa

Ver

  • 333

Esta terça e quarta, dias 6 e 7, Caetano Veloso está de volta ao Coliseu de Lisboa. O músico brasileiro apresenta-se a solo num palco que já é quase uma segunda casa em Portugal

Para a primeira parte do concerto, Caetano Veloso convidou Teresa Cristina, uma das estrelas da nova MPB, que nesta estreia ao vivo em Portugal vem apresentar o último trabalho Teresa Canta Cartola, Um Poeta de Mangueira, um disco de homenagem a Cartola, um dos maiores compositores da história do samba

Para a primeira parte do concerto, Caetano Veloso convidou Teresa Cristina, uma das estrelas da nova MPB, que nesta estreia ao vivo em Portugal vem apresentar o último trabalho Teresa Canta Cartola, Um Poeta de Mangueira, um disco de homenagem a Cartola, um dos maiores compositores da história do samba

Lucília Monteiro

Corria o ano de 1981, quando Caetano Veloso se apresentou pela primeira vez no palco do Coliseu dos Recreios em Lisboa, uma sala que só nos últimos anos recebeu mais de uma dezena de concertos do artista baiano. Ainda este ano lá esteve, no final de abril, na companhia do amigo Gilberto Gil, com o espetáculo Dois Amigos, Um Século de Música, que reuniu o melhor de um reportório conjunto destes dois nomes maiores da MPB.

Apesar das visitas constantes a Portugal, cada concerto de Caetano Veloso é sempre um acontecimento. Afinal, trata-se de um artista que se reinventa a cada novo disco e a cada espetáculo. Desta vez apresenta-se a solo, apenas acompanhado do seu violão, num formato intimista tão do agrado da sua imensa legião de fãs, tal como havia feito, nesta mesma sala, no já longínquo ano de 1987, em quatro noites históricas e completamente lotadas – como parece repetir-se mais uma vez, com a elevada procura de bilhetes a obrigar o músico a agendar uma segunda data na capital portuguesa.

Caetano Veloso iniciou a carreira nos anos 60, em Salvador da Bahia, quando, em conjunto como nomes como Gilberto Gil, Gal Costa ou Tom Zé, deu início ao movimento “tropicalista”, que viria a revolucionar por completo todo a música brasileira. Com mais de duas dezenas de álbuns editados, é desde há muito uma das principais referências da cultura brasileira no mundo.

Coliseu dos Recreios > R. Portas de Santo Antão, Lisboa > 6-7 set, ter-qua 21h30 > €20 a €85