Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

MOTELX: Dez anos a espalhar o terror em Lisboa

Ver

  • 333

Começa esta terça-feira, 6, o MOTELX – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa, no Cinema São Jorge, em Lisboa. Durante seis dias serão exibidas cerca de 100 curtas e longas-metragens, nacionais e internacionais. É mesmo para ter medo

No ano em que celebra o seu décimo aniversário, o MOTELX apresenta-se com várias novidades

No ano em que celebra o seu décimo aniversário, o MOTELX apresenta-se com várias novidades

É com a tentativa de assalto a casa de um milionário cego que se dá início esta terça-feira, 6, pelas 21 e 30, à 10.ª edição do MOTELX – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa, no Cinema São Jorge, em Lisboa. Don’t Breathe (EUA, 2016), dirigido por Fede Alvarez e produzido por Sam Raimi, o realizador de Homem Aranha e da saga Evil Dead, parece ter todos os ingredientes para nos fazer saltar da cadeira.

Shelley, um dos filmes que compete para Melhor Longa-Metragem de Terror Europeia

Shelley, um dos filmes que compete para Melhor Longa-Metragem de Terror Europeia

No ano em que celebra o seu décimo aniversário, o MOTELX apresentará várias novidades. Entre elas, a competição que premeia a Melhor Longa-Metragem de Terror Europeia / Méliès D’Argent. Nesta primeira edição, haverá filmes oriundos da Alemanha, Dinamarca, Espanha, Noruega, Reino Unido, República Checa (de 6 a 11 de setembro, no Cinema São Jorge e Teatro Tivoli BBVA, e esta sexta e sábado, 9 e 10, no Cinema São Jorge). “A ideia é trazer longa-metragens de países que à partida não têm uma programação de terror frequente”, explica Pedro Souto, diretor do MOTELX. O júri será composto por Fernando Ribeiro, vocalista dos Moonspell, Mick Garris, produtor, realizador e argumentista, e Ruggero Deodato, ator e realizador.

Um dos momentos mais aguardados será a estreia mundial do filme O Segredo das Pedras Vivas (Portugal, 2016), de António de Macedo, um dos grandes nomes do cinema fantástico em Portugal (este sábado, 10, às 18h40). De salientar ainda a exibição, no domingo, 11, às 19 e 30, dos dois episódios da série Contos Fantásticos: A Princesinha das Rosas e Tiaga (Portugal, 1981). Trata-se de uma homenagem à realizadora portuguesa Noémia Delgado, falecida este ano.

O festival regressa também ao teatro Tivoli BBVA, onde em 2014 decorreu uma parte da programação: “É uma sala muito bonita, grandiosa e que fica perto do Cinema São Jorge que nos recebe desde a primeira edição”, comenta Pedro Souto. Ali, vão ser projetados alguns filmes, como o japonês Sadako vs Kayako, realizado por Koji Shiraish (domingo, 11, às 15h).

Filme infantil A Solução da Manteiga de Amendoim (Canada, 1985), com sessão esta quinta-feira, às 10 e 30, no Cinema São Jorge

Filme infantil A Solução da Manteiga de Amendoim (Canada, 1985), com sessão esta quinta-feira, às 10 e 30, no Cinema São Jorge

Menos assustadoras são as sessões para os mais novos, inseridas na categoria Lobo Mau: Os Caça-Monstros (EUA, 1987) e A Solução da Manteiga de Amendoim (Canadá, 1985), com sessões esta quarta e quinta-feira, respetivamente, sempre às 10 e 30, no Cinema São Jorge. Na Cinemateca Júnior, nos Restauradores, passará uma compilação de curtas portuguesas de animação para o público infantil (sábado, 10, às 15 horas).

O Segredo das Pedras Perdidas, de António de Macedo, será exibido este sábado, 10, no Cinema São Jorge

O Segredo das Pedras Perdidas, de António de Macedo, será exibido este sábado, 10, no Cinema São Jorge

Na programação do MOTELX, destaca-se, ainda, a conversa “O Terror Imersivo em Portugal”, com Nuno Gervásio (Shortcutz Lisboa), Ricardo Rodrigues (Labirinto Lisboa), Michel Semião (A Casa Assombrada), Nuno Moreira (E Morreram Felizes Para Sempre), Leonel Alves (Casa do Medo e Zombie Experience), na quinta-feira, 8, 19h. No dia seguinte, sexta, 9, e para assinalar o décimo aniversário, haverá festa no Titanic Sur Mer, no Cais do Sodré, a partir das 24 horas. A animação estará a cargo de Fernando Ribeiro, vocalista dos Moonspell. E prometem-se surpresas...

No sábado, 10, será também apresentado o livro MOTELX: 10 anos de Terror, com entrevistas do jornalista João Antunes e fotografias das edições passadas (16 horas). “Nunca pensamos que o MOTELX durasse tanto tempo, mas também nunca pensamos que iria acabar”, resume Pedro Souto. Venham mais dez, então.

Motelx – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa > 6-11 Set > Cinema São Jorge, Av. da Liberdade, 175, Lisboa > T. 21 310 3402. Teatro Tivoli BBVA, Av. da Liberdade, 182 A, Lisboa > T. 21 315050. Cinemateca Júnior, Palácio Foz, Lisboa > T. 21 346 2157 > €4, curtas ao almoço €2, sessões 10-15h €3; sessões duplas €5.