Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Um edifício ocupado pelas Artes

Visão Se7e

  • 333

Os sete pisos do edifício Axa, em plena Avenida dos Aliados, no Porto, vão ser convertidos num novo centro cultural - o 1.ª Avenida

Construída por Nicolau Nasoni, a Torre dos Clérigos chegou a ser o edifício mais alto do País.
1 / 8

Construída por Nicolau Nasoni, a Torre dos Clérigos chegou a ser o edifício mais alto do País.

Arquivos e mobiliário do século XVII e XVIII serão agora mostrados ao público.
2 / 8

Arquivos e mobiliário do século XVII e XVIII serão agora mostrados ao público.

A subida à torre é feita por uma escada em espiral.
3 / 8

A subida à torre é feita por uma escada em espiral.

A requalificação é urgente.
4 / 8

A requalificação é urgente.

O carrilhão da torre, um dos únicos no País.
5 / 8

O carrilhão da torre, um dos únicos no País.

Paramentos da Irmandade dos Clérigos e imagens de santos farão parte do novo museu.
6 / 8

Paramentos da Irmandade dos Clérigos e imagens de santos farão parte do novo museu.

Os concertos de música clássica têm enchido a Igreja dos Clérigos.
7 / 8

Os concertos de música clássica têm enchido a Igreja dos Clérigos.

Padre Américo Aguiar, presidente da Irmandade dos Clérigos e principal impulsionador das comemorações.
8 / 8

Padre Américo Aguiar, presidente da Irmandade dos Clérigos e principal impulsionador das comemorações.

Durante 18 anos, teve os sete andares, com mais de 4 500 m2, praticamente ao abandono. Habituámo-nos a olhar de longe para a sua fachada nobre, virada para a Avenida dos Aliados, imaginando mil e um projetos para as suas 50 salas vazias. Não fomos os únicos. 

Desde 19 de Abril que, o edifício Axa acolhe o 1.ª Avenida, um programa, promovido pela Câmara Municipal do Porto, que tornará o edifício num espaço de intervenção artística e cultural, com o objetivo primordial de divulgar a arte contemporânea produzida na cidade.

O edifício não sofrerá grandes obras e transformações, mantendo praticamente a estrutura original. Subindo as primeiras escadas, encontram-se o bar/café concerto e a livraria, a aguardar exploração por privados. Para a restante ocupação, a autarquia conta com uma série de parceiros, temporários ou permanentes.

Desde logo, a Fundação de Serralves, que apresentará, no segundo piso, novas leituras sobre a sua coleção, com curadores e artistas a relacionarem-se com as suas peças (o primeiro será Nuno Ramalho).

Foi lançada uma convocatória aberta para residências artísticas dentro do 1.ª Avenida, à qual responderam 78 candidatos. Até ao final de abril, estarão patentes 23 exposições individuais de alguns destes artistas convocados (maioritariamente, com uma ligação ao Porto), com obras representativas do seu trabalho recente.

A partir de maio, os criativos passarão a habitar o sexto e o sétimo andar e a desenvolver novos projetos de portas abertas. "Queremos promover o contacto entre o público, os criadores de diferentes áreas e os curadores. A visita a estes espaços permite o contacto com várias realidades", explica José Maia, coordenador das residências.

No terceiro andar, será dada oportunidade a jovens curadores para organizarem algumas mostras. O quinto piso acolherá o Bosque - Performing Arts & Film Project, onde o Balleteatro albergará a sua escola profissional de teatro e de dança e outras atividades que tem desenvolvido, ao longo dos últimos 30 anos, como o balleteatrinho e o dança.pt.

Diz Né Barros, diretora do Balleteatro: "É a primeira vez que nos cedem instalações e isso é um sinal de esperança, num quadro extremamente desmoralizador. Este é um lugar com muito potencial, pela partilha com outras estruturas. Tem um carisma especial."

Radiografia do edifício:

  • Torreão: Projetos site specific
  • 6.º e 7.º andar: Residências artísticas
  • 5.º andar: Balleteatro
  • 4.º andar: Estúdio de televisão e de fotografia, espaço de acolhimento temporário
  • 3.º andar: Exposições comissariadas
  • 2.º andar: Serralves
  • 1.º andar: Café, livraria e sala de conferências

 

1ª AVENIDA Edifício Axa, Av. dos Aliados 195-237, Porto Seg-qui 11h-23h sex-sáb 11h--01h dom 11h-19h