Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Crime nos tempos da Troika na nova série "Sul", na RTP1

TV

Retrospetiva de uma atualidade recente, Sul é um policial negro, passado numa Lisboa de um país em crise. A série , realizada por Ivo M. Ferreira, estreia-se neste sábado, 28, na RTP1

Cabe ao ator Adriano Luz o papel principal de um inspetor da PJ démodé, que detesta telemóveis e carros novos

Cabe ao ator Adriano Luz o papel principal de um inspetor da PJ démodé, que detesta telemóveis e carros novos

É preciso recuar seis anos, a 2013, depois do “enorme aumento de impostos” do ministro Vítor Gaspar, com o governo quase a cair, o ministro Paulo Portas e a sua declaração “irrevogável”, a surgir como sinónimo de uma transição, em que não se sabia para onde o País ia. Sul, uma realização de Ivo M. Ferreira (Cartas da Guerra), apresentada ao mundo no Festival de Berlim em fevereiro passado, fala do desespero que muitos sentiram, das dificuldades que estavam a passar ao ficarem desempregados ou ao terem de emigrar, em plena crise. “Quisemos fazer uma série em que a grande personagem fosse a crise económica e Lisboa”, conta Rui Cardoso Martins, convidado por Edgar Medina e Guilherme Mendonça para se juntar à escrita do argumento deste policial negro bem português.

Nos nove episódios desta “produção de televisão filmada à cinema”, vemos uma Lisboa clássica, vista de dentro dos barcos, com a luz do fim de tarde, com muita gente ainda a fumar, mas sem mensagens de telemóveis. Em Sul, as tramas política e económica são fortíssimas, servindo de enquadramento à intriga criminal. Apesar de não haver figuras políticas entre as personagens, o público reconhecerá grandes banqueiros, grandes negócios e muitas coisas mal explicadas. Cabe ao ator Adriano Luz o papel principal de um inspetor da PJ démodé, que detesta telemóveis e carros novos. A sua personagem niilista, inadaptada mas culta, com um humor muito ácido, foi inspirada no detetive Pepe Carvalho, dos romances de Montalbán. Elenco forte com Jani Zhao como inspetora, Miguel Guilherme, um aldrabão que está em casa com pulseira eletrónica a divulgar a sua inocência, Nuno Lopes, um polícia da Margem Sul, Ivo Canelas, líder de uma igreja evangélica, Margarida Vila-Nova e Afonso Pimentel, um casal de sobreviventes que vai ganhar a simpatia do público.

A equipa criativa de Sul, Edgar Medina e Guilherme Mendonça, na escrita, e Ivo M. Ferreira, na realização, vai continuar a trabalhar junta em duas novas ficções: um spin-off com algumas personagens desta série e outra baseada nas crónicas de Rui Cardoso Martins.

Sul > RTP 1 > Estreia 28 set, sáb 21h