Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Segredos bem guardados no regresso de "Visita Guiada" à RTP2

TV

O magazine cultural com autoria e apresentação de Paula Moura Pinheiro está de volta com 14 novos episódios. A nona temporada de Visita Guiada estreia nesta segunda, 16, na RTP2

No Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, a investigadora Ana Fernandes Pinto (à esquerda, na foto) explorará as relações entre Portugal e o Japão

No Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, a investigadora Ana Fernandes Pinto (à esquerda, na foto) explorará as relações entre Portugal e o Japão

A equipa de Visita Guiada passou o verão à procura do que, habitualmente, nos passa despercebido. Para já, os sete primeiros episódios, de um total de 14, percorreram Lisboa e arredores, Porto, Beira Alta e Trás-os-Montes, à descoberta de monumentos, instituições e até elementos da Natureza que se destaquem ao longo da História. Há todo um período de 800 anos, que vem até ao século XX, para explorar.

Nos últimos cinco anos, em 170 episódios, o magazine cultural, projeto da jornalista Paula Moura Pinheiro, tem vindo a misturar temas muito diferentes entre si e, sobretudo, épocas históricas. “Ainda há muito para descobrir. Tentamos sempre fazer uma abordagem de um ponto de vista diferente. Pode ser um objeto dentro de uma igreja que conte uma história incrível sobre o lugar”, explica Sara Oliveira, produtora de conteúdos e editora.

A nona temporada recomeça em Lisboa, em lugares importantes nas relações entre Portugal e o Japão, como a Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva, o Palácio Nacional da Ajuda e o Museu do Oriente. Destaque para o Palácio Nacional da Ajuda, em que parte das peças mostradas no episódio integrou a lista dos presentes que a embaixada do Japão ofereceu aos reis de então, primeiro, a D. Pedro V e, depois, a D. Luís.

O segundo episódio (23 set) viaja até ao Porto para assentar arraiais nas ilhas. Só numa única rua na parte oriental da cidade existem mais de 30. Com a ajuda de um investigador, ele próprio com antepassados das ilhas, fala-se da sua origem, quando o boom da indústria no Porto, no final do século XIX, levou as pessoas dos meios rurais, que foram trabalhar para fábricas, a instalarem-se nos quintais de casas burguesas. Diz Sara Oliveira: “Também entrevistámos alguns moradores, cujos pais, avós e até trisavós já eram das ilhas. O público gosta quando humanizamos as histórias.”

Visita Guiada > Estreia 16 set, seg 23h15 > RTP2