Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

A insanidade da II Guerra Mundial na nova série "Catch-22", na HBO

TV

George Clooney regressa às séries de televisão, ao realizar e produzir a nova adaptação do romance satírico de Joseph Heller, um clássico do século XX. O ator integra ainda o elenco de Catch-22, já disponível nas plataformas de streaming HBO e Hulu

Em Catch-22, além de produtor-executivo e de realizador, de dois dos seis episódios, George Clooney também integra o elenco, no papel do alucinado general Scheisskopf

Em Catch-22, além de produtor-executivo e de realizador, de dois dos seis episódios, George Clooney também integra o elenco, no papel do alucinado general Scheisskopf

D.R.

Para ser dispensado do serviço militar na Segunda Guerra Mundial, Yossarian, um oficial da Força Aérea dos Estados Unidos da América, tem de ser considerado louco. Mas ao fazer esse pedido está a demonstrar uma racionalidade que prova, precisamente, que não o é. Em Catch-22, uma coprodução da plataforma de streaming Hulu com o canal britânico Channel 4 e a Sky Itália, o ator Christopher Abbott (Girls, The Sinner) interpreta Yossarian nas situações mais caricatas vividas com o seu batalhão numa ilha italiana. A burocracia militar do Artigo 22, que evita que alguém tente fugir de missões de combate, retratada com uma pitada de humor negro, está no centro do romance satírico publicado, em 1961, pelo nova-iorquino Joseph Heller (1923-1999). “O livro está, provavelmente, entre os 30 romances norte-americanos mais clássicos de todos os tempos, uma história com que as pessoas se identificam”, disse George Clooney em entrevista à The Interview People.

Aos 58 anos, o ator regressa às produções televisivas – quem não se lembra de Clooney em 109 episódios de E.R. – Serviço de Urgência (1994-2009), como doutor Doug Ross? Em Catch-22, além de produtor-executivo e de realizador, de dois dos seis episódios, Clooney também integra o elenco, ao lado de Kyle Chandler e Hugh Laurie, entre outros, no papel do alucinado general Scheisskopf.

Custou-lhe bastante quando foi obrigado a ler o livro na escola, numa altura em que pensava seguir o jornalismo televisivo, na senda da carreira do pai. Mas, passadas quatro décadas, releu e gostou de pequenos grandes detalhes: o lado ridículo da autoridade, o excesso de zelo e a burocracia, em particular, a insanidade da guerra a funcionar tão bem na Roma Antiga como daqui a 50 anos. O tema da II Guerra Mundial sempre o fascinou. Não é a primeira vez que Clooney pega na temática, quer como realizador (The Monuments Men) quer como ator (The Good German, The Thin Red Line). Catch-22 foi um dos 430 argumentos para séries de televisão filmados em 2018, uma “era de ouro”.

Em 1970, Mike Nichols também realizou a adaptação da obra de Joseph Heller ao cinema, num filme com Alan Arkin, Art Garfunkel e Martin Sheen.

Catch-22 > Disponível nas plataformas de streaming HBO e Hulu