Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

'Teorias da Conspiração' em estreia na RTP1: Uma mão lava sempre a outra

TV

Nova série de ficção nacional retrata casos de uma atualidade recente, focando-se na relação dos poderes político e económico. A estética algo sombria da imagem acompanha o realismo da escrita. Para ver a partir desta sexta-feira, 25, ao serão

Carla Maciel é Maria Amado, jornalista de investigação, e Rúben Gomes interpreta José Madeira, inspetor da PJ – juntos, tentam deslindar escândalos políticos e financeiros. Do elenco fazem também parte os atores Gonçalo Waddington, Rita Loureiro, Pedro Laginha e João Lagarto, entre outros

Carla Maciel é Maria Amado, jornalista de investigação, e Rúben Gomes interpreta José Madeira, inspetor da PJ – juntos, tentam deslindar escândalos políticos e financeiros. Do elenco fazem também parte os atores Gonçalo Waddington, Rita Loureiro, Pedro Laginha e João Lagarto, entre outros

DR

Quantas aberturas de noticiários e parangonas de jornais serviram de inspiração ao argumento de Teorias da Conspiração, centrada na política dos nossos dias? Muitas, seguramente. A ideia surgiu em 2015 e o projeto começou a ser magicado à mesa, num habitual almoço entre jornalistas. O autor, Paulo Pena, e os dois produtores associados, João Paulo Vieira e Ricardo Fonseca – um trio de antigos colegas da VISÃO, que tantos anos trabalharam aqui ao nosso lado – pensaram fazer algo muito inspirado em duas séries internacionais, House of Cards e Borgen. Daí para a frente, foi pesquisar os mais relevantes casos de Justiça, tornados públicos até 2016. “Todos tinham algo em comum: a questão da influência, de conhecer as pessoas certas nos lugares certos”, conta Paulo Pena, atualmente no Diário de Notícias, referindo-se também à promiscuidade de políticos que se envolvem em negócios e de empresários que se imiscuem no poder político.

Para escrever os 18 episódios, o jornalista contou com outros autores: Raquel Ochoa, Rui Tavares, Pedro Vieira, Cláudia Marques Santos e Carla Batista. Com um argumento muito assente na atualidade política, quando Artur Ribeiro se juntou à equipa de escrita desta produção de Leonel Vieira (Stopline), em coprodução com a B. Creative Media, trouxe mais ficção à série. Aos factos reais acrescentaram elementos, como personagens (incluindo um vilão) e cenários. Entre as personagens há jornalistas, polícias, políticos, banqueiros, empresários, agentes dos Serviços Secretos, chefes de gabinete, assessores, advogados. O realizador, Manuel Pureza, conta que a rodagem, feita em 50 dias, foi fácil graças aos atores. Apesar de os temas dos episódios serem complexos, não teve dificuldade em dirigi-los. E o que lhes pediu até parece simples: contar uma história do que perceberam do texto.

Se Teorias da Conspiração vai causar polémica nos corredores do Parlamento, não sabemos, mas o que Paulo Pena garante é que “ninguém pode sentir-se retratado, se acontecer é porque a ficção é boa”.

Veja o trailer da série Teorias da Conspiração

Teorias da Conspiração > RTP1 > Estreia 25 jan, sex 22h30