Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

"Herman em 13 Capítulos": Recordar o melhor nos serões da RTP1

TV

Desde os tempos do Sr. Feliz e do Sr. Contente até aos bonecos no Instagram, Herman José fala, num único programa, de como rompeu com os cânones do humor, em Portugal. O programa "Herman em 13 Capítulos" estreia-se nesta sexta, 12, na RTP 1

D.R.

Apesar de já ter falado tantas vezes da sua carreira, seja em entrevistas, em homenagens ou em livro, Herman José acedeu de imediato ao convite feito por Gonçalo Madaíl. “Conseguirias contar a história da tua carreira em sketches?”, perguntou-lhe o diretor da RTP Memória e subdiretor de programas da RTP1.

Herman em 13 Capítulos, com estreia no horário nobre da estação pública, nesta sexta-feira, 12, reúne 13 momentos alinhados cronologicamente, que traçam o retrato de uma carreira pioneira no humor em Portugal. Perceberemos quando Herman José esteve à frente do seu tempo (se é que não está sempre) ou quando teve de lutar contra tudo e contra todos. Aos 64 anos, Herman José irá “olhar para a sua carreira do ponto de vista do humor, mas também do humorista e da sua evolução”.

De entre os 13 sketches escolhidos, destaque para os do Sr. Feliz e do Sr. Contente, em dupla com Nicolau Breyner, nos quais o humorista dava os primeiros passos. Era o fim da década de 1970 que marca o aparecimento de Herman José em sketch. “Mesmo não sendo o protagonista, tinha alguma performance artística, com um humor muito específico da época e uma forte componente de sátira à sociedade”, analisa Gonçalo Madaíl. Na linha do tempo, seguiu-se O Tal Canal. Herman tinha 29 anos e assinava a sua primeira grande criação em nome próprio, com enorme impacto sociocultural. A comemorar 35 anos no próximo dia 22 de outubro, O Tal Canal contém alguns dos melhores momentos da história da televisão e do humor em português. Nessa altura, para Gonçalo Madaíl, Herman “aparece como autor, em que se nota a influência britânica dos Monty Python e um certo humor iconoclasta, um nonsense disparatado, que levava ao limite a própria lucidez”. Em exibição na RTP Memória, aos sábados à tarde, O Tal Canal é um dos programas que mais regressam à antena, devido aos inúmeros pedidos dos espectadores. E quem não se lembra das gargalhadas infindáveis de Herman José ao tentar dizer a frase “não pirilamparás a mulher do próximo”, na personagem de Lauro Dérmio, um boneco do crítico de cinema Lauro António? “Como é que o blooper do sketch, a gafe, se tornou o próprio sketch? Era o corte com os códigos da época”, nota Gonçalo Madaíl.

São 60 minutos de muito riso, em que não se esquece Nelo & Idália, a polémica Última Ceia e as censuradas entrevistas históricas. Uma ínfima parte da obra de Herman José, o verdadeiro artista.

Com 170 mil seguidores no Instagram, Herman José reinventou-se ao fazer novos bonecos. Através desta rede social chega a novos públicos, jovens que acabam por descobrir o resto da sua carreira, num movimento do presente para o passado.

Herman em 13 Capítulos > RTP1 > 12 out, sex 22h30 > O Tal Canal > RTP Memória > sáb 14h