Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

"Quatro Caminhos para Fátima": ciclo de documentários sobre a fé para ver na RTP2

TV

Trabalho de Rita Nunes abre ciclo de documentários com diferentes perspetivas sobre o fenómeno de Fátima. Seguem-se Miguel Gonçalves Mendes, Inês Mendes Gil e Jorge Pelicano para ver a partir deste domingo, 13

No documentário "Fátimas", de Inês Mendes Gil, mulheres de três gerações diferentes contam como convivem com o seu nome. Poucas sabem que afinal não tem uma origem cristã

No documentário "Fátimas", de Inês Mendes Gil, mulheres de três gerações diferentes contam como convivem com o seu nome. Poucas sabem que afinal não tem uma origem cristã

Mesmo sem o entusiasmo do ano passado, com a vinda do Papa Francisco a Portugal e a comemoração do Centenário das Aparições de Fátima, maio continua a ser sinónimo de fé e devoção à Virgem Maria, num País de Estado laico e um povo maioritariamente cristão. O ciclo Quatro Caminhos para Fátima, com início neste domingo, 13, vai passar quatro documentários de realizadores portugueses, mostrando diferentes perspetivas sobre o fenómeno de Fátima. A abrir, Aritmética da Salvação, trabalho de Rita Nunes, que, sobre o episódio, considera “ter-se tornado um fenómeno tão cristão como pagão”. Com 20 anos de trabalho na publicidade, a cineasta lisboeta, que recentemente assinou a série Madre Paula, partiu de um conjunto de entrevistas a diferentes personalidades de áreas tão diversas com a publicidade e a História para depois explicar, através de uma linguagem matemática, a relação dos crentes com a promessa. Em Fátima LDA, o realizador Miguel Gonçalves Mendes questiona o fenómeno comercial, industrial e turístico em torno do santuário de Fátima, durante as comemorações dos 100 anos da aparição de Nossa Senhora de Fátima aos pastorinhos. O autor de José e Pilar e O Sentido da Vida acompanhou os preparativos da receção ao Papa Francisco e o jornalista Paulo Moura reflete sobre o fenómeno que tornou o Santuário de Fátima um centro religioso único.

A relação do nome Fátima, atribuído a muitas mulheres nascidas em maio, dá o mote ao documentário de Inês Mendes Gil. Em Fátimas conhecemos mulheres que se sentem abençoadas e outras constrangidas pela conotação religiosa que incorporam. Mas são poucas as que sabem que afinal o seu nome não tem origem cristã. A terminar, A Fé que Nos Salva, de Jorge Pelicano, regressa ao seio da família Mendes, após o atropelamento mortal do filho mais novo durante a peregrinação. Dois anos depois, como lidam estes pais com a fé?

Quatro Caminhos para Fátima > Estreia 13 mai, dom 23h15