Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Filmin, a nova sala dos filmes independentes

TV

Com um catálogo de 500 obras, a plataforma de video on demand Filmin aposta em obras de autor, incluindo em português

Diz que é uma espécie de Netflix do cinema independente, de autor e clássico. E que quem não saiu de casa para ir a festivais como a Monstra, o Queer Lisboa, o Motelx ou o IndieLisboa, terá agora oportunidade de ver os filmes que por lá passaram. Criada em Espanha, há oito anos, a Filmin é uma plataforma de video on demand, está sempre em atualização, e resulta da colaboração entre distribuidores e produtores independentes de cinema espanhol que disponibilizaram os seus acervos. No ano passado, estendeu
-se ao México e, há um mês, a Portugal, o segundo país europeu onde o projeto, apoiado pelo subprograma Media do Europa Criativa, se fixa.

Com catálogos autónomos em cada país, para já, a Filmin disponibiliza 500 filmes na língua original e legendados em português e, na maioria, em alta definição. É fruto de parcerias com produtoras e distribuidoras nacionais como a Alambique, Midas, Outsider, Films4You, Legendmain, Il Sorpasso, Portugal Film, O Som e a Fúria, Ukbar, Terratreme, Rosa Filmes, Fado Filmes, Filmes do Tejo II, C.R.I.M., Ar de Filmes e o 8 ½ Festa do Cinema Italiano.

Das 12 coleções disponíveis, fazem parte cinco dos primeiros filmes de Luchino Visconti, passados 40 anos da sua morte; um especial dedicado a Jim Jarmusch; uma homenagem a Isabelle Huppert; Western Moderno: Os filmes que John Ford faria hoje; Black Mirrors: Distopias do Presente. Em português, pode ver-se, entre outros, Cartas da Guerra, de Ivo M. Ferreira, É na Terra Não é na Lua, de Gonçalo Tocha, Alentejo, Alentejo, de Sérgio Tréfaut, João Bénard da Costa: Outros Amarão as Coisas que Eu Amei, de Manuel Mozos e alguns filmes de Miguel Gomes.

E se o motor de busca permite pesquisar pelo nome do filme e do realizador, pelo país, pelas coleções ou por um dos 30 géneros em que os filmes são classificados, já o Recomendador procura o nosso “estado de espírito”. Ou, seja, se queremos rir, passar o tempo, chorar…

Em filmin.pt, a Filmin está disponível no computador, tablet, smartphone e, brevemente, também nas smartTV, sem subscrição obrigatória. Até ao fim do ano, quem pagar um mês (€6,95) recebe outro gratuito. Os filmes podem ser alugados à unidade (€1,95 a €3,95), durante 72 horas. Pagamento com cartão de crédito ou PayPal.