Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Trem Azul

Visão Se7e

  • 333

José Caria

A única loja de discos, em Lisboa, exclusivamente dedicada a este estilo musical vai ter um espaço para espetáculos

Desde a abertura, em 2004, que a Trem Azul se tornou num ponto de passagem obrigatório para os fãs de jazz. Afinal, trata-se da única loja de discos, em Lisboa, exclusivamente dedicada a este estilo musical.

Agora, prepara-se para dar o passo seguinte, transformando-se também numa sala de espetáculos "com programação regular e transversal", como a define Pedro Costa, um dos sócios da Trem Azul e da Clean Feed, a editora de jazz iniciada em 2001 e hoje uma das mais prestigiadas do mundo, já com quase 300 discos editados, de artistas nacionais e estrangeiros.

"Abrir uma sala de espetáculos é o completar de um ciclo, depois da editora, da loja e do trabalho de programação, só nos faltava mesmo um espaço para organizar os nossos concertos", afirma Pedro.

Em paralelo, avançaram também com a criação de uma nova editora, a Shhpuma, "dedicada a uma nova geração de músicos, dentro da chamada música improvisada, que não cabem ainda em nenhum rótulo."

O espaço inclui ainda uma sala de ensaios, conhecida como The Kitchen, pensada para os músicos que gravitam à volta da nova editora, cujo primeiro lançamento foi Almost a Song, um disco que reúne a pianista Joana Sá e o guitarrista Luís José Martins.

A abertura da renovada Trem Azul será esta semana, mas a programação regular só terá início em março. Com uma novidade: todos os concertos serão às 21h, para, como explica Pedro, "dar tempo de ir beber um copo a seguir ao espetáculo".

TREM AZUL

R. do Alecrim, 21 A Lisboa

T. 21 342 3140/1

www.tremazul.com