Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Verão na cidade: 12 sugestões para ver e fazer em Lisboa, em agosto

Sair

Cinema ao ar livre, música e ioga no jardim, festas ao entardecer e eletrónica no parque. São 12 propostas em Lisboa, para sair de casa durante este mês

Alexandre Paulo e Susana Lopes Faustino

As sessões Solário, no terraço do Lux, começam às seis da tarde

As sessões Solário, no terraço do Lux, começam às seis da tarde

Marcos Borga

1. Solário no Lux Frágil

Vamos pensar que o verão há de se instalar na cidade e, então, nem sequer precisaremos de um casaquinho quando voltarmos ao terraço do Lux, para um final de tarde especial, em que o mundo se vira de pernas para o ar. Se não, o que dizer de entrarmos ali de dia, quando o rio ainda está nítido, e sairmos de noite, antes da hora a que costumamos chegar? Vale muito a pena, porque encontramos amigos, conhecemos pessoas bem-dispostas e, sobretudo, dançamos ao ritmo do cair da tarde, mesmo que, para isso, seja preciso esperarmos para beber um copo, porque as filas se adensam.

No entanto, ainda não dá para fazermos planos, porque a data do novo Solário – nome dado a estas sessões que se têm repetido todos os meses desde maio – só é revelada no domingo anterior, e pelas nossas contas, será dia 29 de agosto, a última quinta-feira do mês. Não sabemos a identidade dos convidados de Pedro Ramos, o curador destes entardeceres, e quem sempre fecha a mesa dos discos, que tem mesmo de se desligar às onze da noite – quem quiser continuar a dançar é só descer a escadaria, que entretanto o piso de baixo já estará aberto. A avaliar pelo que tem acontecido, as quatro tapas disponíveis para picar terão dedo de Erica Porru – aconselhamos o pão de Mafra com burrata e pesto de tomate seco (€8). “Estamos vivos e dançamos. Porque não a uma quinta-feira?”, eis o desafio que nos lançam e a que devemos responder prontamente. L.O. Av. Infante Dom Henrique, Armazém A, Cais da Pedra a Sta. Apolónia, Lisboa > T. 21 882 0890 > 18h-23h

2. Cinema no Pátio

As noites de quarta-feira vão ser diferentes na Casa Independente, conhecida pelos melhores fins de tarde e pelas noites de dança no salão. É o Cine-Pátio, com sessões de cinema no pátio da casa, dedicadas aos road movies. O início tem data marcada para esta quarta-feira, 7, às 21h, com Thelma and Louise (1991), do realizador Ridley Scott. No dia 14, passa o filme Drive (2011), de Nicolas Winding Refn, e, no dia 21, Y Tu Mamá También (2002), do mexicano Alfonso Cuarón. A última sessão acontece a 28 de agosto, com Broken Flowers (2005), filme protagonizado por Bill Murray, um D. Juan que descobre que é pai de um rapaz de 19 anos. Aproveite, ainda, para petiscar e vá cedo, fica o conselho, para guardar lugar na fila da frente. Casa Independente > Largo do Intendente, 45, Lisboa > T. 21 887 2842 > 7-28 ago, qua 21h > grátis

A música chega ao Jardim de Esculturas do Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado

A música chega ao Jardim de Esculturas do Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado

Luís Barra

3. Noites de Verão

Em agosto, o ciclo de concertos Noites de Verão muda-se para o Jardim de Esculturas do Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, depois de ter levado música, em julho, ao Jardim dos Coruchéus. Este ano, a iniciativa celebra a 10ª edição e presenteia o público com quatro concertos gratuitos, à sexta-feira, repletos de novas sonoridades e surpresas, numa seleção com curadoria da produtora Filho Único. Depois da abertura com Raw Forest, um dos alter-egos de Margarida Magalhães (na última sexta, 2), no dia 9, também há disco novo para ouvir: Chove na Sala, Água nos Olhos, de Maria Reis, será a banda sonora de fim de tarde. As últimas apresentações, dias 16 e 23, são de dois artistas internacionais – o australiano Oren Ambarchi vem tocar a solo com a sua guitarra e o norte-americano Peter Evans, que no ano passado se mudou para Lisboa, vai dar música com o seu trompete. Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado > R. Serpa Pinto, 4, Lisboa > 2, 9, 16, 23 ago, sex 19h30 > grátis

Às quintas-feiras, há sessões de música no Amoreiras 360 Panoramic View

Às quintas-feiras, há sessões de música no Amoreiras 360 Panoramic View

4. Amoreiras Summer Sessions

Durante este mês de agosto, sempre à quinta-feira, o Amoreiras 360o Panoramic View, miradouro no topo de uma das torres das Amoreiras, transforma-se em rooftop com música. São 180 m2 de terraço para explorar, com uma vista panorâmica de 360 graus sobre Lisboa – ora vê-se o estuário do Tejo, ora o Monsanto, o Parque Eduardo VII, o Castelo de São Jorge, a Basílica da Estrela, o Aqueduto das Águas Livres... Já nesta quinta, dia 8, entre as 18h e as 20h30, os estilos ecléticos, house comercial, deephouse e soulful trazem energia ao miradouro, através da performance do DJ português David Fortes.

Depois, e até à última Summer Session, é Nuno Garcia o DJ responsável por estas tardes descontraídas, com sets criativos e versáteis, em que passa pop, rock (anos 70 e 80), reggae, soul, hip-hop, R&B e reggaeton. Para chegar ao Amoreiras 360º Panoramic View, a 174 metros do chão, são apenas 30 segundos de elevador e uns quantos degraus, com a viagem a custar €5, preço habitual de entrada, mas com a promessa de uma das melhores vistas de Lisboa e de um final de tarde diferente. Amoreiras Shopping Center > Av. Eng. Duarte Pacheco, Lisboa > 1-29 ago, qui 18h-20h30 > €5

O novo Quiosque dos Coruchéus, em Alvalade

O novo Quiosque dos Coruchéus, em Alvalade

Marcos Borga

5. Quiosque dos Coruchéus

Escondido num recanto do bairro de Alvalade e envolvido pelo verde do Jardim dos Coruchéus, este quiosque é daqueles segredos que merecem ser revelados. Tem uma esplanada ampla, imperial bem fresca, tremoços para acompanhar e também limonada. Para comer, a qualquer hora do dia, há saladas, tostas, croissants e salgados. “O que está a sair mais, agora, é o açaí. Em breve, teremos pizzas e bruschettas”, diz Maria Tomé que, com o irmão João, tomou conta do quiosque. A estrutura, uma reinterpretação dos antigos quiosques de Lisboa, encontra-se montada desde finais de fevereiro. Está rodeada de árvores, ouvem-se os pássaros e, dependendo da hora, o riso das crianças que brincam no parque infantil, ali ao lado. Consoante o dia, pode haver música, leituras e outras iniciativas, anunciadas na página de Facebook.

“Quando abrimos, estávamos um bocadinho receosos, por ser escondido, mas a localização revelou-se um trunfo”, sublinha Maria. Como vizinhos, tem a Biblioteca dos Coruchéus, a Galeria Quadrum e os Ateliers Municipais de Artistas. Resta sugerir que se apreciem, em redor do jardim, o mural de homenagem ao músico João Ribas, as esculturas de José Pedro Croft e Dorita Castel-Branco e o painel de azulejos de João Segurado, no edifício dos ateliers. Jardim dos Coruchéus > R. Alberto Oliveira, Lisboa > seg-qui, dom 10h-20h, sex-sáb até 22h

Em agosto, o festival Out Jazz instala-se na Ribeira das Naus

Em agosto, o festival Out Jazz instala-se na Ribeira das Naus

Luís Barra

6. Out Jazz

Neste “querido” mês de agosto, é na Ribeira das Naus que o jazz, o soul, o funk e o hip-hop se fazem ouvir. Uma estreia no Out Jazz, que há 13 edições leva música aos jardins de Lisboa. Para o fundador do festival, José Filipe Rebelo Pinto, a cidade “está forte em termos culturais e ainda tem muito para oferecer”. Alba Careta Grupo (11 ago), Prétu (18 ago) e Centauri (25 ago) são os principais destaques da programação e, para a festa ficar completa, garante-se comes e bebes.

À semelhança das edições anteriores, o festival volta a juntar-se ao Movimento Claro, promovendo comportamentos sustentáveis: não haverá palhinhas e os copos serão reutilizáveis, podendo ser adquiridos por €1. Este é o sunset ideal para reunir os amigos ou a família e aproveitar para apanhar banhos de sol. Sempre ao domingo, a partir das 17h até ao anoitecer. Ribeira das Naus, Lisboa > 4-25 ago, dom 17h > grátis

Aos domingos, a partir das 14h, a música eletrónica invade a Tapada da Ajuda

Aos domingos, a partir das 14h, a música eletrónica invade a Tapada da Ajuda

7. Brunch Electronik – In The Park

De regresso à Lagoa Branca da Tapada da Ajuda, o Brunch Electronik, festival de música eletrónica, com sessões sempre ao domingo, a partir das duas da tarde. A novidade deste ano é a renovação do recinto, agora mais amplo, com mais espaço para dançar e maior número de bares. Depois do DJ e produtor chileno-suíço Luciano (no último domingo, 4), o norte-americano Jeff Mills, conhecido pelos seus sets e um dos pioneiros do techno, marca presença a 11 de agosto. Outras atuações confirmadas são a do italiano Joseph Capriati (18 ago), da belga Charlotte de Witte (25 ago) e da repetente Amelie Lens, a 22 de setembro, último domingo do Brunch Electronik. Entre os DJ e produtores nacionais, estão Magazino, Gusta-Vo, Nox e Francisca Urbano.

À semelhança das três edições anteriores, há carrinhas de street food, para todos os gostos e regimes alimentares, e ainda uma área para crianças, o Petit Brunch, com insufláveis, pinturas faciais e workshops, entre as 14h e as 19 horas. A organização do festival continua a apostar na sustentabilidade, com o uso de copos reutilizáveis (€1). Tapada da Ajuda > Av. Universidade Técnica, Lisboa > até 22 set, dom 14h-22h > €13 a €99 (passe)

É no pátio do Polo Cultural Gaivotas que decorre mais uma edição do Lusco-Fusco

É no pátio do Polo Cultural Gaivotas que decorre mais uma edição do Lusco-Fusco

Mário João

8. Lusco-Fusco

O Polo Cultural Gaivotas volta a receber o Lusco-Fusco para a sua 4ª edição. É no pátio com esplanada que se pode assistir a concertos, performances, filmes e até degustar a gastronomia de outros países. O programa conta com o contributo dos residentes deste polo ou daqueles que moram neste eixo da cidade. Depois da performance teatral Sob Convite da atriz Maria João Falcão (na última segunda, 5), a promotora Filho Único organiza o concerto de dia 8, com Jasmim, que ali leva Culto da Brisa (2019), álbum de estreia, e a associação Os Filhos de Lumière trata da programação de cinema.

São quatro sessões, neste mês, sempre à quarta-feira, às 21h30, que começam com Os Salteadores, de Abi Feijó, e Bab Sebta, de Pedro Pinho e Frederico Lobo (7 ago). Os sabores timorenses servem-se no dia 15, num jantar preparado por Nuno Carrusca, da Cafetaria Água no Bico (€15, reserva T. 91 011 1470). Para acompanhar, haverá um espetáculo de homenagem a este país. Polo Cultural Gaivotas > R. Gaivotas 8, Lisboa > T. 21 817 2600 > até 12 set > grátis

9. CCB de Verão
De quarta a domingo, há concertos e cinema ao ar livre no CCB. Centro Cultural de Belém > Pç. do Império, Lisboa > T. 21 361 2400 > até 8 set, qua-dom > grátis

10. Cine Society
O Topo Chiado serve de palco a estas sessões de cinema ao ar livre. Os auscultadores sem fios permitem ir buscar uma bebida, sem se perder o fio à história. Topo Chiado > Terraços do Chiado, Lisboa > até 31 out, qua-qui 21h > €12

11. Lisboa Não Para!
O programa da câmara municipal, em parceria com ginásios, quer pôr os lisboetas a fazer exercício: ao sábado e ao domingo, de manhã, há aulas de fitness grátis em nove jardins, do Parque das Nações a Benfica. Vários jardins de Lisboa > até 30 set > grátis

12. Urban Rollers
Reúnem-se três vezes por semana para andarem de patins, e os encontros são abertos: à quinta, no Campo Grande (nível intermédio); à sexta, na Av. da República (avançado), e ao domingo, no Campo das Cebolas (todos os níveis). Vários locais de Lisboa > qui 19h30, sex 22h30, dom 9h > grátis