Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

O Gosto dos Outros ... Sara Tavares

Sair

A cantora portuguesa de ascendência cabo-verdiana – nomeada para o Grammy Latino de Melhor Álbum de Música de Raízes em Língua Portuguesa – não esquece as suas origens

DR

1. Mercado de Sucupira, Cabo Verde
Quando vai à cidade da Praia, se não visitar o Mercado de Sucupira é como se não tivesse lá estado. “Há de tudo um pouco: roupas, manicura, novidades na música, comida, alfaiates, móveis por medida”, descreve. Além disso, adora as “cores e os cheiros” do maior mercado da cidade.

2. Festival Bons Sons, Tomar
A cantora elege o festival de música portuguesa Bons Sons – que acontece anualmente na aldeia de Cem Soldos, em Tomar – como um dos melhores. E justifica: “Música exclusivamente portuguesa, trabalho comunitário, uso do património, como os concertos dentro da igreja da aldeia.” “Adorei, recomendo e vou voltar”, confessa.

3. Da Ponta do Sol às Fontainhas, Cabo Verde
Sara Tavares adora passear entre a vila da Ponta do Sol e a aldeia das Fontainhas, na ilha de Santo Antão. “O caminho é feito montanha acima, a contemplar o mar. Diz-se que até os pardais sentem vertigens; avistam-se casas espalhadas acima das nuvens. Tudo parece pura ficção na ilha do meu coração.”

4. Botequim, Lisboa
O bar, no Largo da Graça, em Lisboa, é um dos sítios onde Sara mais gosta de ir petiscar. “Tem os melhores folhados da cidade”, diz sobre o local, que ficará, para sempre, associado à escritora Natália Correia.

5. Uma música

A cantora não se cansa de ouvir o tema Elyne Road, do músico maliano Toumani Diabaté. "Ponho esse embalo em repeat e durmo que nem um bebé", conta.

6. O livro

Apaixonou-se pelo livro de Elif Shafak, Soufi, Mon Amour, "por ser um labirinto onde várias histórias convergem". É um daqueles livros a que Sara regressa e que lhe permite saber mais sobre o poeta sufista Rumi.