Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

O Gosto dos Outros ...Tamara Alves

Sair

Algures entre a street art, as tatuagens e a ilustração, a artista pinta com as emoções e o instinto, como se pode ver um pouco por toda a Lisboa. Para breve, está uma intervenção na Amadora e outra em Itália

José Carlos Carvalho

1. Vale da Lapa, em Lagoa
No Carvoeiro, onde cresceu, há uma praia que durante o ano inteiro é de ninguém. “Chama-se Vale da Lapa e está sempre vazia porque o acesso é difícil, exceto para um casal de corvos que vive num buraco de uma rocha, onde fez o seu ninho”, conta. “Olhar o mar dá-me uma noção de horizonte e liberdade, é das coisas que me fazem mais falta no dia a dia.”

2. Metro, Lisboa
Gosta de andar neste transporte público com phones nos ouvidos, música bem alto e tempo para ver as pessoas. Tamara explica melhor: “Acho que faz parte do meu trabalho, tenho de observar, estudar, aprender. Gosto de contrariar o stresse da cidade, andar devagar entre multidão e não me preocupar com o tempo.”

3. O disco Lightnin’ Hopkins
Tamara Alves adora blues e destaca este emblemático guitarrista norte--americano, em especial o disco Lightnin’ Strikes Back, de 1981, que o pai lhe ofereceu. “Música hipnotizante, perfeita para um dia de calor ou para trabalhar”, descreve.

4. “Lunário”, de Al Berto
Impossível ficar indiferente a este livro, já o leu por várias vezes e tem sempre qualquer coisa nova para lhe dizer. “As palavras de Al Berto inspiram a forma de me exprimir e a minha linha de trabalhos, e também me dão coragem”, diz.

5. O russo Dima Rebus

“Um artista russo incrível que descobri há pouco tempo, porque tenho pintado muito a aguarela”, conta Tamara Alves. Além deste, tem vários artistas favoritos que a inspiram, e é-lhe difícil eleger só um.

6. O canivete suíço

“É a melhor invenção de todos os tempos!”, assegura a artista, que nunca larga o seu canivete suíço. “Há sempre uma situação que este objeto pode resolver”.