Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Noite Branca, em Braga: 48 horas intensas

Sair

Entre esta sexta, dia 31, e domingo, dia 2, a cidade minhota vive a um ritmo frenético, com concertos, instalações, performances e muita animação a invadir as ruas e praças do centro histórico. Ao todo, são mais de 90 atividades, com entrada livre

A animação de rua ficará concentrada durante o dia

A animação de rua ficará concentrada durante o dia

Hugo Sousa

O branco, tradicionalmente associado a manifestações pacifistas, religiosas ou mais ou menos esotéricas, assume em Braga contornos de festa, como se escondesse uma explosão de cores. A partir desta sexta, dia 31, e até domingo, dia 2, é ver locais e forasteiros a aderirem em massa às mais de 90 atividades da Noite Branca, respeitando o dress code e, sobretudo, trazendo uma vontade imensa de se divertirem e descobrirem a cidade.

Durante o dia, haverá sempre animação pelas ruas do centro histórico, desde performances de novo circo a máquinas de cena itinerantes. Os museus alargam o horário de funcionamento e terão uma série de visitas livres e guiadas, além de iniciativas culturais. Nesta edição, o programa infantil foi reforçado, com a Praça do Pópulo a acolher atividades como oficinas de artes plásticas, de escrita ou de ciência, teatrinhos e sessões de contos. Da programação artística constam ainda exposições, instalações e performances, nomeadamente das media arts, já que Braga foi oficialmente designada como Cidade Criativa da UNESCO neste domínio.

São quatro os palcos espalhados pela cidade para acolher os concertos

São quatro os palcos espalhados pela cidade para acolher os concertos

Lino Silva

À noite, solta-se a música, com concertos a decorrerem em quatro palcos. O da praça acolherá, entre outros, Gisela João, GNR, José Cid e David Fonseca. O da Avenida receberá, por exemplo, Manel Cruz, Moullinex e Salvador Sobral, enquanto no GNRation atuam os Linda Martini e os Bruma. Já no Theatro Circo, o palco é de Conan Osiris e DJ Marfox.

Os comerciantes locais também aderiram à iniciativa e, para além da decoração das montras, ficaram responsáveis pela organização de sete Festas em Branco, espalhadas por locais emblemáticos da cidade, a durar madrugada fora.

A Noite Branca termina no domingo, 2, às 18 horas, no Palco da Praça, com um espetáculo dirigido pelo grupo vocal feminino Sopa de Pedra. Durante meses, trabalharam com 70 vozes de Braga, formando um enorme coro comunitário a dar voz, agora, à cidade.

Lino Silva

Para facilitar os acessos, haverá seis parques de estacionamento (três deles gratuitos), servidos por autocarros regulares (bilhete por €1). A praça de alimentação fica instalada no largo do Pópulo, com uma série de propostas de comida de rua. A organização apostou na redução do consumo de plástico, adotando copos reutilizáveis.

Noite Branca > várias ruas e espaços de Braga > 31 ago-2 set > grátis