Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

7 cocktails com sabor a verão

Sair

Nestes sete bares de Lisboa e do Porto, há novos cocktails preparados com especiarias e fruta da época. Frescos, com mais ou menos teor alcoólico, e, claro, criatividade q.b.

Too Famous to Be Naked (Red Frog, Lisboa), Boa Uau (Boa Bao, Lisboa e Porto) e Over My Shoulder (Bistro 100 Maneiras, Lisboa)

Too Famous to Be Naked (Red Frog, Lisboa), Boa Uau (Boa Bao, Lisboa e Porto) e Over My Shoulder (Bistro 100 Maneiras, Lisboa)

1. Too Famous to Be Naked
Faz parte da nova carta do Red Frog e por lá vai manter-se até ao final do ano. Frutado e amargo, é um desafio mesmo para quem gosta de arriscar. Na sua composição entra tequila Curado, toranja salgada, Chartreuse e Amaro. O botão amarelo que se vê na fotografia é de pimenta-de-sichuan, que tem neste cocktail o papel principal. Red Frog > R. do Salitre, 5A, Lisboa > T. 21 583 1120 > seg-qui 18h-2h, sex-sáb 18h-3h > €11

2. Bao Uau
O cocktail mais pedido no restaurante asiático Boa-Bao, em Lisboa e no Porto, é delicado e aromático, com um travo de gengibre e lima. É preparado com uma base de licor St. Germain de flor de sabugueiro, misturado com aguardente peruana Pisco 1615, especiarias, flor de laranjeira e citrinos. Fresco, pode ser saboreado ao balcão ou à mesa. Boa-Bao > Lg. Rafael Bordalo Pinheiro, 30, Lisboa > T. 91 902 3030 > dom-qua 12h-24h, qui-sáb até 2h > R. da Picaria, 61-65, Porto > T. 91 004 3030 > dom-qua 12h-23h30, qui-sáb 12h-00h30 > €10

3. Over my Shoulder
Inspirado na música dos Mike & The Mechanics, é um dos cocktails constantes na carta de bar de verão do Bistro 100 Maneiras, de Ljubomir Stanisic, e contraria a ideia de que não se podem fazer bebidas refrescantes com uísque. Com um toque de gengibre e hortelã--pimenta, combina sabores mexicanos, fumo de mezcal, picante do Ancho Reyes com sumos cítricos, servido numa caneca de aço gelada. Bistro 100 Maneiras > Lg. da Trindade, 9, Lisboa > T. 91 030 7575 > seg-dom 12h-2h > €11

Celebration (The George Restaurant, Porto), Princípe Real (Hotel Memmo Príncipe Real, Lisboa), Morales Paloma (The Royal Cocktail Club, Porto) e Vodka Fizz (Restaurante Pesca, Lisboa)

Celebration (The George Restaurant, Porto), Princípe Real (Hotel Memmo Príncipe Real, Lisboa), Morales Paloma (The Royal Cocktail Club, Porto) e Vodka Fizz (Restaurante Pesca, Lisboa)

4. Celebration
Criado para celebrar a compra das caves por George Sandeman, em 1814, este cocktail é para quem gosta de doces. Servido no restaurante e na esplanada em frente ao bar, o Celebration tem uma base de Mateus Sparkling da Sandeman, com gin, sumo de uva e arando. Chega à mesa numa ardósia, acompanhado de sumo de limão e uma espetada de uvas, para equilibrar os níveis de açúcar. The George Restaurant > Lg. Miguel Bombarda, 3, Vila Nova de Gaia > T. 22 099 3057 > qui-seg 9h30-1h, ter-qua 9h30-21h > €9

5. Príncipe Real
Os sabores das especiarias misturam-se com a fruta, neste cocktail que é uma viagem às Índias, feito com Tanqueray Ten, manga, curcuma, sumo de limão e água tónica. Tudo certo e equilibrado, nesta combinação exótica sem exageros, reflexo da cozinha do Café Príncipe Real, onde os sabores portugueses são uma homenagem à presença portuguesa no mundo. Café Príncipe Real > Hotel Memmo Príncipe Real > R. Dom Pedro V, 56J, Lisboa > T. 96 184 4248 > seg-dom 17h-23h, DJ set qui-dom 18h30- -21h39 > €12

6. Morales Paloma
Quando a tequila e a toranja se juntam num copo, o resultado só pode ser um sabor fresco, como o desta variação do clássico cocktail Paloma. A base é tequila Ocho Curado, à qual se adiciona o tradicional aperitivo italiano Aperol, com infusão de framboesas, água tónica 1724, de produção artesanal, xarope de agave Beso, sumo de toranja e uma pitada de sal de baunilha. Servido num copo com gelo em cubos e finalizado com uma bela perpétua-roxa. The Royal Cocktail Club > R. da Fábrica, 105, Porto > T. 22 205 9123 > seg-qui, dom 19h-2h, sex-sáb 19h-4h > €10

7. Vodka Fizz
“Fresco, leve e bastante floral”, assim é este Vodka Fizz, diz-nos Fernão Gonçalves, responsável pela carta de cocktails do Pesca, o restaurante do chefe Diogo Noronha. Leva pepino e licor de flor de sabugueiro, vodka Grey Goose e água com gás, e serve-se num copo desenhado por Cátia Pessoa, do atelier Caulino Ceramics. Pesca > R. da Escola Politécnica, 27, Lisboa > T. 21 346 0633 > ter-dom 12h-15h, 19h-24h > €14