Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Lisboa na Rua, um convite para desbravar as sete colinas da cidade

Sair

Os jardins, parques, praças e até alguns reservatórios de água lisboetas são, mais uma vez, ocupados pelo festival, que cruza música, cinema, teatro, dança e muito mais. Propostas culturais ao ar livre e de entrada gratuita, para ver a partir desta quinta, 23. Conheça alguns destaques do programa que se estende até final de setembro

O Parque do Vale do Silêncio receberá um concerto do Coro e da Orquestra Gulbenkian, dedicado às bandas sonoras mais conhecidas da Sétima Arte

O Parque do Vale do Silêncio receberá um concerto do Coro e da Orquestra Gulbenkian, dedicado às bandas sonoras mais conhecidas da Sétima Arte

José Frade

1. Música no Cinema

Nas edições anteriores do Lisboa na Rua, foi uma das iniciativas que alcançou maior adesão. Espera-se nova enchente no relvado do Parque do Vale do Silêncio, no dia 8 de setembro, para ouvir o Coro e a Orquestra Gulbenkian, dirigidos pela maestrina Joana Carneiro. O repertório foi sujeito a votação e o público escolheu algumas das bandas sonoras mais memoráveis da Sétima Arte, como as de Amadeus, West Side Story – Amor sem Barreiras, 2001: Odisseia do Espaço e Apocalypse Now.

2. 70 anos do Hot Clube de Portugal

A data redonda é assinalada com quatro concertos de jazz (da escola da casa), agendados para os finais de tarde de sábado, às 19h, em quatro jardins (Quinta de Santa Clara, dia 25; Arco do Cego, dia 31; Torel, dia 8; e Parque Recreativo dos Moinhos de Santana, dia 15).

3. Os Cafés e outras Constelações de Encontro da Avenida de Roma

Entre dias 1 e 23 setembro, haverá várias tertúlias e percursos à volta do Bairro de Alvalade, enlevados pelas memórias, desde os Verdes Anos ao despontar do movimento rock nos anos 80. Os interessados deverão fazer a inscrição através de itinerarioscafes@jf-alvalade.pt.

O reservatório da Mãe d'Água acolhe algumas das iniciativas do Lisboa Soa

O reservatório da Mãe d'Água acolhe algumas das iniciativas do Lisboa Soa

José Frade

4. Lisboa Soa

Os sons que brotam dos reservatórios de água de Lisboa (Mãe d’Água e Patriarcal) são explorados, a partir de 20 de setembro, em instalações, workshops, passeios sonoros e residências artísticas, protagonizados por nomes como o do alemão Lukas Kühne (autor da escultura sonora Listening Station) ou da japonesa Tomoko Sauvage, tendo a água como elemento comum.

5. Dançar a Cidade

Nas tardes de domingo, às 18h, em diferentes jardins de Lisboa, o público será convidado a experimentar alguns estilos de dança, como o samba, o flamenco, a kizomba e a salsa, com professores a ensinar todos os passos. Também vale arrastar o pé.

6. Lisboa Mágica

Na terça, 28, arranca o Festival Internacional de Magia de Rua de Lisboa, com direção artística de Luís de Matos. Até 2 de setembro, há dezenas de espetáculos, em vários locais da cidade – do Largo do Carmo ao Parque das Nações, da Ribeira das Naus ao Campo das Cebolas.

7. Moving People

A Artista na Cidade 2018, a autora, encenadora e realizadora brasileira Christiane Jatahy, apresentará Moving People, um projeto sobre refugiados e migrantes, que trabalha (como é habitual na sua obra) a fronteira entre o teatro e o cinema, entre as grandes narrativas e os episódios do quotidiano, entre o espaço teatral e o espaço público. Um espetáculo exibido no Jardim do Palácio Pimenta – Museu de Lisboa, de 20 a 23 de setembro. Pede-se ao público para levar pequenos objetos, que considere importante ter numa casa, para serem incluídos neste documentário ao vivo.

As sessões de cinema ao ar livre ocupam o Jardim do Palácio Pimenta – Museu de Lisboa

As sessões de cinema ao ar livre ocupam o Jardim do Palácio Pimenta – Museu de Lisboa

José Frade

8. CineCidade

Também no Jardim do Palácio Pimenta – Museu de Lisboa, haverá sessões de cinema ao ar livre, nas noites de sexta-feira. Esta terceira edição do CineCidade é dedicada ao desporto, com filmes sobre futebol, patinagem, ginástica artística, saltos para a água, fórmula 1 e alta competição, comentados por atletas, desde os clássicos de Leni Riefenstahl, sobre os Jogos Olímpicos de Berlim, ao documentário sobre a vida e a carreira do piloto Ayrton Senna.

9. Antiprincesas

Entre as propostas para crianças, destaca-se este ciclo de espetáculos dedicado a mulheres lutadoras, como a escritora brasileira Clarice Lispector ou a militar boliviana de origem indígena Juana Azurduy. Não carregaram coroas, mas têm histórias de vida inspiradoras.

10. Open House

O roteiro de visitas arquitetónicas gratuitas incluirá, nesta sétima edição, mais de 70 locais, escolhidos pelos comissários Luís Santiago Baptista e Maria Rita Pais, tendo como propósito uma leitura abrangente das transformações recentes da cidade.

11. Venham mais 20!

O festival termina a 30 de setembro, no Altice Arena, com um concerto da Orquestra Metropolitana de Lisboa, tendo Mário Laginha como convidado, a recordar o encerramento da Expo’98.

Consulte o programa completo aqui.

No Dançar a Cidade, o público é convidado a experimentar diferentes estilos de dança

No Dançar a Cidade, o público é convidado a experimentar diferentes estilos de dança

José Frade

Lisboa na Rua > Vários locais de Lisboa > 23 ago-30 set > grátis