Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

O Gosto dos Outros... Bruno de Almeida

Sair

O realizador de Cabaret Maxime, filme-metáfora da gentrificação de Lisboa que estreou este verão – e que é também uma homenagem ao mítico bar na Praça da Alegria –, fala dos lugares por onde gosta de andar na cidade

Rodrigo Bettencourt Camara

1. Cinemateca Portuguesa

Para Bruno de Almeida, a Cinemateca é o melhor sítio para ver cinema em Portugal. Pela “magnífica projeção de imagem e de som, e as cadeiras mais confortáveis de sempre”. “A programação é excelente, com boas cópias e muitos filmes que não se vê em mais nenhum lado. Tem ainda um museu do cinema, uma livraria e uma esplanada simpática. Para ir todos os dias.”

2. Bar Piri Piri

“Provavelmente um dos mais pequenos bares de Lisboa”, o Piri Piri fica mesmo ao lado do antigo Ritz Clube. “Com uma decoração kitsch e escura, num ambiente sexy--decadente, este bar é uma relíquia noturna”, revela o realizador.

3. Maria da Mouraria

Ponto de encontro de fadistas e de gente da noite, o Maria da Mouraria, gerido pelo Hélder Moutinho (irmão de Camané), ocupa a antiga casa da mítica fadista Maria Severa. “Um excelente sítio para se ouvir fado e comer uns petiscos.”

4. Oceanário de Lisboa

Neste “maravilhoso oceanário com cinco milhões de litros de água salgada, podemos perder-nos na beleza do gigante espaço, com as espécies mais variadas da fauna dos diferentes oceanos do planeta”.

5. O Primavera do Jerónimo

Fica no Bairro Alto e continua a ser um dos melhores restaurantes da cidade. “Mantém uma atmosfera de autenticidade única e tem o melhor bacalhau à Brás de Lisboa, além do peixe sempre fresco”

6. O Cantinho do Vintage

Em Marvila, “é o lugar ideal para se encontrar objetos de perdição”, para quem gosta de mobília vintage, candeeiros antigos e velharia