Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Dia e Noite dos Museus: Sete ideias em Lisboa e no Porto para fazer à borla

Sair

No Museu do Oriente, está patente a exposição "A Ópera Chinesa", composta por cerca de 280 peças e que ocupa todo o piso 2 do edifício

Nuno Vieira

“Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos” é o tema deste ano do Dia Internacional dos Museus que se celebra esta sexta, 18, mas estende-se até sábado 19, com a Noite Europeia dos Museus e várias atividades para crianças e adultos. Neste sete museus de Lisboa e Porto, é assim, e tudo com entrada gratuita

1. Museu do Oriente

Em Alcântara, o Museu do Oriente, que celebra este ano o seu décimo aniversário, tem entrada gratuita, na sexta, 18, entre as 10 e as 22 horas, uma das iniciativas que assinala o Dia Internacional dos Museus. O programa inclui visitas orientadas (para adultos e crianças) à exposição Um Museu do Outro Mundo, de José de Guimarães, uma intervenção inédita e específica para a comemoração do aniversário. Aqui, põe-se em diálogo peças da coleção de arte chinesa do artista, e outros objetos, com o vasto espólio do Museu, em particular a coleção Kowk On. Seguindo o mote deste ano, Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos, uma seleção de peças desta mostra tem disponível um QRcode que os visitantes podem utilizar para saber mais sobre a história de cada objeto. Ao fim da tarde, realiza-se uma aula aberta de ioga, em parceria com a Embaixada da Índia, uma atividade que passa a ser regular no Museu, todas as sextas-feiras, das 18 às 19 horas, e com participação gratuita. Av. Brasília, Doca de Alcântara (Norte), Lisboa > T. 21 358 5200 > 18-19 mai, sex-sáb > grátis (visitas por ordem de chegada)

2. Museu Nacional da Música

No subsolo da cidade de Lisboa também se comemora o Dia Internacional dos Museus. Com uma localização original, na Estação do Alto dos Moinhos, o Museu Nacional da Música assinala a data com uma programação diversificada onde se destaca, na sexta, 18, uma visita guiada à exposição permanente – agora com novos instrumentos como a viola da terra e as ocarinas austríacas – conduzida por Victor Palma. Em O músico mostra a coleção, o cravista José Carlos Araújo dá a conhecer vários instrumentos e faz uma demonstração nos cravos Taskin de 1782 e no Antunes de 1789, acabados de chegar do restauro. Ao fim da tarde, inaugura a VI Temporada de Concertos com Instrumentos Históricos, com um recital tocado no violoncelo Stradivarius Chevillhard-Rei de Portugal. No dia seguinte, domingo, 19, os destaques são o concerto de Henrique Janeiro, a escolha de Salvador Sobral para o Festival RTP da Canção 2018 e um Quiz Musical especial Festival da Canção. Estação de Metropolitano Alto dos Moinhos > T. 21 771 0909/8 > 18-19 mai, sex-sáb > grátis

A obra de Ruy Leitão é uma das que integra a exposição "Pós-Pop. Fora do lugar-comum"

A obra de Ruy Leitão é uma das que integra a exposição "Pós-Pop. Fora do lugar-comum"

3. Museu Calouste Gulbenkian

Na Fundação Calouste Gulbenkian o Dia Internacional dos Museus é assinalado com uma série de iniciativas que envolvem as exposições permanentes e temporárias, momentos musicais e até um menu especial Pop, criado pelo chefe Miguel Castro e Silva, disponível sexta, 18, a partir das 20 horas, na cafetaria da Coleção do Fundador. A festa dura dois dias, mas é na sexta, 18, que o programa é mais intenso. O Museu vai estar aberto até às 21 horas e as exposições temporárias Pós-Pop. Fora do lugar-comum e As Flores do Imperador podem ser vistas até à meia-noite. Os visitantes vão poder ainda assistir a Diaporama uma instalação vídeo realizada por um grupo de estudantes do Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual (e a uma conversa sobre o processo criativo desta obra), e à performance de teatro e música Ligadus, fruto de quatro meses de aulas e ensaios dos alunos do Grupo Teatro Jovem Guerberoff. A partir das 20 horas, o dj Bill Onair atua na esplanada da Coleção do Fundador. Na Galeria Principal do Edifício Sede, há três visitas temáticas à exposição Pós-Pop. Fora do lugar-comum, guiadas por Filipe Faísca, João Canijo e Maria Teresa Horta. O dia termina com música jazz e uma tertúlia Pop. No domingo, há ainda uma visita especial à exposição Pós-pop, destinada ao público invisual ou com baixa visão e uma nova sessão de Ligadus. Av. de Berna, 45A, Lisboa > T. 21 782 3000 > 18-19 mai, sex-sáb > grátis mediante levantamento de bilhete

Um dos exemplares que pode ser visto na exposição "Specere" do Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Um dos exemplares que pode ser visto na exposição "Specere" do Museu Nacional de História Natural e da Ciência

DR

4. Museu Nacional de História Natural e da Ciência

A 1ª edição do programa Roteiros do Conhecimento, cujo objetivo é incentivar à descoberta do património português, é lançado esta sexta, 18, pelo Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC), integrado nas comemorações do Dia Internacional dos Museus. São cinco os passeios promovidos esta sexta e sábado, dias 18 e 19: há visitas ao Laboratorio Chimico, Jardim Botânico de Lisboa, Jardim Botânico Tropical e Palácio dos Condes da Calheta. Mas a programação foi desenhada para também dar a conhecer as coleções do Museu: entomológica (insetos), crustáceos, mamíferos, minerais. É também possível participar em visitas orientadas às exposições Mar Mineral e SPECERE. Já no domingo, 19, decorrem as visitas hiperconectadas entre o MUHNAC e o Museu de Arte Popular – Rota das tecnologias tradicionais. Neste dia o Museu está de portas abertas com entrada livre entre as 18 e as 22 e 30. R. da Escola Politécnica, 56-58, Lisboa > T. 21 392 1800 > 18-19 mai, sex-sáb > grátis (requer inscrição nas atividades)

Última oportunidade para ver a exposição "Álvaro Lapa: No tempo todo", em Serralves

Última oportunidade para ver a exposição "Álvaro Lapa: No tempo todo", em Serralves

Divulgacao

5 . Museu de Serralves

A Fundação de Serralves organizou um programa de três dias e uma noite com atividades para públicos de diferentes idades. A começar com o percurso Isto já foi um museu, durante o qual desaparecem as paredes e o teto da instituição para que, através do recorte e da colagem, as visitas possam redesenhar o edifício de Álvaro Siza Vieira (18 mai, sex 17h30-19h). O acesso gratuito ao museu é um convite imperdível para ver as exposições A Coleção Sonnabend: meio século de arte europeia e americana. Part I e Álvaro Lapa: No tempo todo. Lembre-se que a mostra do artista português encerra já este domingo, dia 20. É verdade que as vagas são limitadas, obrigando a uma inscrição prévia, mas não perca a oportunidade de levar os mais pequenos (9 aos 12 anos) a passar a noite na biblioteca do Museu de Serralves. Será uma experiência única, para a qual só têm de levar o saco cama, a escova de dentes e o pijama, pois além de uma visita-oficina, o pequeno almoço está incluido. A terminar, no domingo, das 11 às 12h30, há passeio para famílias orientado em redor da obra do artista português Álvaro Lapa e da íntima relação entre palavra e imagem. A ideia é compor um caderno nesta visita oficina dedicada a Obras com Palavras. R. D. João de Castro, 210, Porto > T. 808 200 543 > 18 mai, sex 10h-19h (grátis); 19-20 mai, sáb-dom 10h-20h > €10

6. Museu Nacional Soares dos Reis

No Palácio dos Carrancas, outrora residência de Manuel Mendes de Morais e Castro, e onde está instalado, desde 1942, o Museu Nacional Soares dos Reis também se assinala o Dia e a Noite dos Museus. É com visitas orientadas (10h, 12h, 15h, 17h) às coleções de pintura e escultura distribuídas pelas várias salas que a festa começa esta sexta, dia 18. Segue-se uma apresentação teatral pelo grupo Psiquê que a partir do tema Museus hiperconectados terá uma instalação na entrada principal do museu, a que seguem oficinas de cerâmica e, a fechar, um concerto pelo grupo coral do Hospital Magalhães Lemos (18h). No dia seguinte, sábado, há um workshop orientado por Jorge Coutinho para observar os habitantes do jardim das camélias (18h30), degustação de especialidades da cozinha portuguesa (18h-24h), uma oficina de auto-retratos que terá como ponto de partida a coleção permanente do museu e ainda um workshop Do 3D ao 2D onde Filipa Gonçalves vai trabalhar em diferentes formas de desenhar tudo aquilo que observamos. R. D. Manuel II, 44, Porto > T. 22 339 3770 > 18 mai, sex 10h-18h; 19 mai, sáb 18h-21h30

7. Museu Nacional Machado de Castro

Instalado no antigo Paço Episcopal, construído sobre o criptopórtico romano, o Museu Nacional Machado de Castro, que alberga mais de dois mil anos de história da cidade de Coimbra, tem também um programa próprio para assinalar o Dia Internacional dos Museus. Jogos, oficinas e visitas dramatizadas por figuras históricas surgem entre as propostas para dois dias de atividade para miúdos e crescidos. A abertura faz-se com a apresentação de Última Ceia, um projeto de inclusão com jovens do Centro Educativo dos Olivais, esta sexta, dia 18 (10h), seguida de leitura de contos e jogos inspirados nas coleções do museu, uma visita sobre a temática da arte no Norte da Europa e ainda a inauguração da exposição temporária Claude Laprade e o Barroco Europeu em Coimbra (21h30). No dia seguinte, sábado, a sala do Criptopórtico recebe o Imperador Romano, a sala de Escultura Medieval acolhe o cavaleiro e a sala da Ourivesaria dá as boas-vindas à Rainha Santa que acompanham as visitas pelos diversos espaços expositivos do Machado de Castro. A partir da obra escultórica de Hodart, o grupo de teatro AMIC encena A Traição, a peça que encerra o programa (21h). Lg. Dr. José Rodrigues, Coimbra > T. 239 853 070 > 18 mai, sex 10h-18h, 19 mai, sáb 18h-21h30

No Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra, há jogos interativos inspirados nas coleções

No Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra, há jogos interativos inspirados nas coleções

NFACTOS/FERNANDO VELUDO

  • O Museu do Oriente, em Lisboa, faz 10 anos e o programa da festa dura dois meses

    Sair

    A partir deste sábado, 17, e até 27 de maio, comemoram-se os 30 anos da Fundação Oriente e os dez anos do Museu do Oriente, em Lisboa, com uma programação especial que dá a conhecer a arte, tradições e costumes de oito países asiáticos. A festa é para todos, há entrada gratuita aos domingos, muitos espectáculos para ver e atividades para participar

  • Vêm aí dias de agitação nos museus

    Cultura

    Serão 48 horas de festa. O Dia Internacional dos Museus celebra-se na sexta-feira, 18, e a Noite Europeia dos Museus no dia seguinte, sábado, 19. Destacamos algumas das iniciativas mais originais