Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

O Gosto dos Outros: Miguel von Hafe Pérez

Sair

Os lugares preferidos do crítico e curador Miguel von Hafe Pérez andam quase sempre ligados às artes plásticas

Lucilia Monteiro

1. Museu de Serralves, Porto
O percurso do crítico de arte está profundamente ligado à Fundação de Serralves, à construção do Museu e da Coleção. “Foram tempos decisivos na minha formação intelectual. Exposições como as de Alberto Carneiro, Álvaro Lapa e Ângelo de Sousa, por exemplo, determinaram muito daquilo que viria a querer fazer no futuro.”

2. Barcelona, Catalunha
Da cidade, onde foi curador convidado no Centre d’Art Santa Mónica, guarda o seu cosmopolitismo, a sua identidade mediterrânica, a sua cultura e os inúmeros amigos. “Barcelona tem um ambiente muito particular, infelizmente posto em perigo pelo turismo massivo que se acentuou de forma dramática.”

3. Santiago de Compostela, Galiza
Na cidade, destaca o Centro Galego de Arte Contemporânea, que dirigiu entre 2009 e 2015, e o contíguo Parque de Bonaval, de Álvaro Siza Vieira e Isabel Aguirre. “Foram um motor de importante renovação urbana.”

4. Álvaro Lapa
Sobre Álvaro Lapa, a quem o Museu de Serralves dedica a maior exposição retrospetiva de sempre, da qual é curador, diz: “É um artista de uma singularidade absoluta”.

5. Bar Passos Manuel, Porto
É como “uma segunda casa”. A amizade com António Guimarães vem dos tempos do Aniki Bobó, e atravessa gerações. “A minha filha mais velha comemorou os 18 anos no Passos Manuel”, recorda.

6. Juan Muñoz, Porto
No Jardim da Cordoaria, no Porto, está Treze a Rir Uns dos Outros, conjunto escultórico de Juan Muñoz para a Porto Capital Europeia da Cultura 2001. “Lembro-me de ele me dizer que o que lhe interessava era que a obra não o envergonhasse dali a dez anos. Se fosse vivo, estaria, com certeza, orgulhoso.”