Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

O Gosto dos Outros... Bela Silva

Sair

Os refúgios lisboetas escolhidos pela escultora, pintora, artista de azulejaria, e, diga-se, a primeira portuguesa a criar lenços para a très chic Hermès

Divulgacao

1. Beira-Tejo

“Gosto de ficar sentada à beira-rio, desse lado contemplativo de pensar e olhar, de sentir a luz e a cor da cidade, de observar as fachadas de azulejos. 
E como é bela Lisboa, vista entre 
os prédios e a água...”, diz.

2. Biblioteca das Galveias

“Gosto de sítios onde não há barulho”, diz, lembrando-se deste palácio seiscentista convertido em biblioteca.
O silêncio, também o encontra nos passeios pelos antiquários. “Antes, eram as lojas de botões que desapareciam, agora são os antiquários e alfarrabistas…”, queixa-se.

3. Restaurante Pitéu

Bela Silva não esquece a gastronomia nacional, e gosta de comer uns filetes de pescada com grelos neste sítio dedicado à cozinha portuguesa, típico do bairro da Graça. “Vou lá almoçar na companhia das minhas amigas, sempre que estou por Lisboa”, afiança.

4. Galeria-Loja Objetismo

“É um espaço dedicado à cerâmica portuguesa modernista, criada nas fábricas mais importantes, infelizmente algumas já desaparecidas”, sublinha

5. Os jardins dos museus

Bela Silva conhece-os bem 
e recomenda-os: “Jardim da Estrela, jardins da Fundação Gulbenkian, dos museus de Arqueologia e do Azulejo, parque botânico do Museu do Traje, Jardim Botânico, sem esquecer 
o jardim do Museu Nacional de Arte Antiga, ótimo para almoçar ou tomar 
o pequeno-almoço.”

6. Igreja de São Vicente de Fora

“Gosto imenso dos miradouros, 
e a paisagem de Lisboa vista de cima, a partir do terraço desta igreja, é extraordinária”, elogia a artista plástica, que divide o seu tempo entre Lisboa e Bruxelas, e confessa ainda estranhar os invernos belgas.