Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

O Gosto dos Outros... Leonor Teles

Sair

O mapa de lugares e referências da realizadora, que acaba de ser distinguida pelo festival Cinéma du Réel, em Paris, com Terra Franca, a sua primeira longa-metragem

1. Macau, China

Apaixonou-se pela região depois de lá filmar um videoclip, no ano passado. “Lembrou-me o imaginário do cinema de Wong Kar-Wai, de que gosto muito, 
e achei curiosa a forma como reconhecemos Portugal nos nomes das ruas, nas figuras familiares, nos detalhes com que nos cruzamos – a nossa 
realidade está em todo o lado”, explica.

2. Casa Independente, Lisboa

“Foi aqui que passei música pela primeira vez”, revela Leonor Teles. 
E não há melhor destino para as noites de verão em Lisboa do que a Casa Independente, até porque lhe lembra o ambiente dos festivais de cinema. Também não tem dúvida sobre a melhor pista para dançar: a do Lux.

3. A Morte de Bunny Munro, Nick Cave

Enquanto espreita Macau Noir, conto de Clara Ferreira Alves está também a ler este romance de Nick Cave. São muitas as vezes em que divide a atenção entre um livro e um texto, conta-nos

4. Ciclo Lucrecia Martel, Lisboa
Não vai perder a retrospetiva que o IndieLisboa (até 6 de maio) dedica à realizadora argentina, um nome próximo do festival de cinema desde o início. “Para mim, é uma das melhores realizadoras da atualidade”, diz Leonor Teles, que este verão também gostava de passar pelo Super Bock Super Rock para ver The xx e Justice.

5. Câmara de filmar

É, naturalmente, o objeto mais próximo de si, porque, “além da relação profissional, tenho ao mesmo tempo uma ligação muito pessoal. É uma extensão do meu olhar e reflete a maneira como vejo o mundo”, diz

6. Vila Franca de Xira

Da terra onde nasceu e cresceu guarda várias memórias, muitas relacionadas com o Tejo, com o qual tem uma “ligação emocional”, também visível em Terra Franca. “Lembro-me de andar ali de barco com o meu avô, quando era pequena. Cresci com o rio e a ele regresso muitas vezes.”