Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Alfiii: Jogos de fazer (de) contas

Sair

  • 333

Pôr a cabeça a funcionar é o desafio lançado pela marca portuguesa Alfiii, que cria jogos lúdico-pedagógicos. Quem souber quanto é três vezes três que não se acanhe

Há mais de uma década que Ana La Féria (à esquerda) inventa jogos, com base na matemática e na geometria. Com Rita Teixeira e outros sócios, lançou a marca Alfiii

Há mais de uma década que Ana La Féria (à esquerda) inventa jogos, com base na matemática e na geometria. Com Rita Teixeira e outros sócios, lançou a marca Alfiii

António Bernardo

Ponham-se de lado as máquinas de calcular, os telemóveis e outros “auxiliares de memória”. Para jogar os jogos da Alfiii é preciso puxar pela cabeça e não vale fazer batota. 
A marca, especializada em jogos lúdico-pedagógicos de autor, com diversos níveis de complexidade, quer divertir, mas também testar o raciocínio, a capacidade de observação e o pensamento lógico. Quem o diz é Ana La Féria, formada em arquitetura e antiga professora de geometria, uma inventora compulsiva, apaixonada pelas formas, cores e materiais. “Ao longo da minha carreira como professora sempre criei jogos”, conta. Rita Teixeira, sócia e responsável pela comunicação da Alfiii, partilha o entusiasmo e a vontade de transformar ideias em produtos palpáveis.

“A nossa pretensão é apresentar jogos com princípios básicos e assentes em campos universais, como as cores, a matemática e a geometria. Não existem barreiras linguísticas e todos podem ser jogados individualmente ou em grupo”, afirma.

Na cabeça de Ana La Féria, os jogos foram surgindo tanto a partir de uma dúvida de um aluno como de uma simples visita a um museu. A ideia do Quadrado Preto, o mais recente lançamento da marca, tem para cima de uma dezena de anos. “Foi um dos primeiros jogos que inventei. Lembrei-me de o fazer quando um dos meus alunos não soube responder quanto era três vezes nove”, recorda Ana. Para produzir este jogo interminável, com milhares de combinações, foi necessário “afirmar a sua autoria e evitar a cópia”, explicam. Agora pode, finalmente, ser jogado por diferentes faixas etárias, consoante o nível de dificuldade. Tem como objetivo calcular as áreas de uma tabela, sabendo que o quadrado preto, o ponto de partida, é sempre igual a três vezes três. À venda, a Alfiii tem duas versões do Quadrado Preto, uma mais simples, com 12 exercícios (€5) e outra mais completa com 30 (€9).

No catálogo da marca estão também o Tritri (recomendado a partir dos seis anos, mas acessível a crianças mais novas), sobre as cores do círculo cromático, que permite aprender a identificar as cores, e conhecer a sua classificação; e o Multipli, sobre a tabuada, fazendo uso das várias cores e funcionando com pedidos e respostas. Tanto um como o outro existem em várias versões: baralho de cartas, iPad, playtable e, brevemente, em formato para iPhone (ao contrário do Quadrado Preto, que só existe em pequenos livros). Ideias não faltam na Alfiii e hão de sair de “dentro da gaveta”, garantem Ana e Rita.

O jogo do Quadrado Preto pode agora ser jogado, semanalmente, na página de jogos da VISÃO Se7e.

Alfiii > À venda no site da marca e nas lojas da SPM (Sociedade Portuguesa de Matemática), Ludus e Quer (Lisboa) > T. 91 250 1395, 92 911 9623