Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

No Parque de Serralves, há descobertas de primavera

Sair

Um fim de semana dedicado aos registos-relâmpago de animais e plantas, no Parque de Serralves, em saídas de campo abertas a famílias. É o Bioblitz

Tiago Ferreira Marques

O Parque de Serralves revela-se sempre uma descoberta, a cada nova visita. E, com a primavera instalada no prado, na avenida dos liquidâmbares, no Arboreto e na Clareira dos Teixos, chega o momento de celebrar a biodiversidade, em mais uma edição, a quarta, 
do Bioblitz. “A ideia é dar a conhecer e sensibilizar para o que há à nossa porta, porque ninguém protege o que não conhece”, observa Elisabete Alves, coordenadora do Serviço de Educação Ambiental de Serralves. Abrem-se assim os portões do Parque a cientistas e curiosos, para mais um registo-relâmpago de espécies animais e plantas, aliado ao desvendar de alguns segredos da vida nos lagos, nas árvores, na erva.
Em conjunto e em família, descobre-se ali um incrível mundo de cores, sons e formas. “O momento é de confronto, apoiado por boas experiências e acompanhado por quem sabe”, nota Elisabete. Sem correr riscos a tocar, mexer ou cheirar. O Bioblitz tem seis estações de registo (aves; anfíbios e répteis; micromamíferos e morcegos; insetos; árvores, arbustos e briófitas ou musgos) espalhadas por 18 hectares de jardins, mata e quinta. Além de saídas de campo orientadas por investigadores do CIBIO-inBIO (Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos), o programa inclui jogos e oficinas educativas, lúdicas e divertidas, de adesão espontânea e a funcionar em contínuo. Pode-se optar pelo “faça você mesmo” autónomo, levantando um kit de registo, ou acompanhar o percurso dos cientistas. “É só aparecer e usufruir das várias possibilidades”, incentiva a coordenadora. Só as saídas noturnas de observação de morcegos (sáb 21h-24h) e o anilhar de aves (dom 8h-10h), embora gratuitas, estão sujeitas a um número limitado de entradas. Parta-se, então, à descoberta da biodiversidade.

Museu de Arte Contemporânea de Serralves > R. D. João de Castro, 210, Porto > T. 808 200 543 > 20-21 mai, sáb-dom 10h-20h > grátis