Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

As encruzilhadas europeias atravessam o festival LeV

Sair

  • 333

Na 11ª edição do festival Literatura em Viagem, a cultura irá resgatar a Europa de uma profunda crise de identidade. Entre esta sexta-feira, 12, e domingo, 14, irão reunir-se em Matosinhos dezenas de autores nacionais e internacionais

O escritor João Tordo participará no debate Serão as notícias da morte da Europa exageradas? E da Literatura?

O escritor João Tordo participará no debate Serão as notícias da morte da Europa exageradas? E da Literatura?

Vitorino Coragem

O que resta da ligação de sangue entre Abel e Caim, os filhos desavindos da Europa? A 11ª edição do LeV - Literatura em Viagem agarra no mito e lança o mote para um programa dedicado às questões europeias. “Direcionamos o LeV para as grandes indefinições que a Europa tem vivido nos últimos 100 anos”, conta Fernando Rocha, vereador da cultura da câmara de Matosinhos, organizadora do festival. “Não vai sair daqui um manifesto, mas é importante refletir sobre que Europa é esta, através de diferentes interpretações literárias”, sublinha.

O programa conta com uma entrevista de vida ao romancista britânico David Mitchell

O programa conta com uma entrevista de vida ao romancista britânico David Mitchell

Murdo Macleod

A sessão inaugural, esta sexta, 12, às 21h30, será conduzida por Carlos Fiolhais, que abordará a vida e a obra de Einstein, cientista com o qual viajamos para outras dimensões do tempo e do espaço, forçado a exilar-se nos Estados Unidos da América para fugir da perseguição nazi.

Nos dias 13 e 14, sábado e domingo, o debate irá seguir diferentes direções e multiplicar-se por várias mesas. Entre elas, Tempos Difíceis – das páginas de Homero a Europa em desagregação, sábado às 16h20, onde Frederico Lourenço e Hélia Correia falarão sobre a importância dos clássicos e o desejo de um novo Ulisses, capaz de vencer os desafios atuais. Já em New Voices, o poeta sérvio Arpád Kollár, a viver na Hungria, e a mexicana Juana Adcock, a residir na Escócia, conversarão sobre os desafios que estes países colocam. Também se irá pedir ao cabo-verdiano Abraão Vicente e ao espanhol José Manuel Fajardo para discutirem o tema O que é que a Europa tem de especial?, perscrutando os atributos que continuam a seduzir pessoas de todo o mundo, enquanto João Tordo e Ana Margarida de Carvalho tentarão responder às perguntas Serão as notícias da morte da Europa exageradas? E da Literatura?. A acompanhar as sessões estará o ilustrador Lord Mantraste, que fará pintura ao vivo destas encruzilhadas europeias.

O programa conta também com a apresentação do livro Retratos de Siza, da autoria de Valdemar Cruz, e com duas entrevistas de vida: uma ao jornalista e escritor Rodrigo Guedes de Carvalho, que apresentará o seu novo romance, O Pianista do Hotel; outra ao britânico David Mitchell, autor dos romances number9dream e Cloud Atlas, ambos nomeados para o Man Booker Prize.

A Biblioteca Municipal Florbela Espanca acolherá ainda as exposições O Oriente em viagem, de Ricardo Fonseca, e Olhai os Cílios do Canto, de Rui Loureiro. Terminemos, recordando as palavras de Eduardo Lourenço que continuam a servir de inspiração ao festival: “Mais importante que o destino é a viagem”.

Biblioteca Municipal Florbela Espanca > R. Alfredo Cunha, Matosinhos > T. 22 939 0950 > 12-14 mai > grátis