Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

O novo bar do Príncipe Real chama-se Loucos de Lisboa

Sair

  • 333

Neste primeiro andar, o convívio faz-se à mesa em ambiente vintage, entre conversas ao som de fado e um copo de vinho do Porto. O novo bar do Príncipe Real chama-se Loucos de Lisboa

O Loucos de Lisboa funciona no primeiro andar de um prédio antigo da Rua da Palmeira

O Loucos de Lisboa funciona no primeiro andar de um prédio antigo da Rua da Palmeira

Mário João

Em outubro do ano passado, o casal Victor Cordeiro e Catarina Monteiro regressaram a Lisboa depois de quatro anos a viverem em Moçambique. Sem perderem tempo, abriram agora, no início de março, o Loucos de Lisboa, um bar com espírito vintage e ambiente intimista, que deu vida a uma ideia antiga de ambos. Embora viessem a Portugal com regularidade, Victor e Catarina sentiram-se perdidos quando procuraram a localização certa. “Por todas as esquinas encontrávamos ‘conceitos’ novos. Tudo agora é um ‘conceito’. Nós só queríamos uma coisa mais pessoal e intimista onde pudéssemos receber como em nossa casa, com petiscos e bebidas portuguesas”, explica Catarina Monteiro.

Acabaram por ficar no Príncipe Real, no primeiro andar de um prédio antigo na Rua da Palmeira, onde já funcionou outro bar, do qual apenas herdaram a parede de pedra. Tudo o resto foi transformado. As paredes pintadas de grená, um balcão estilo art deco e o mobiliário antigo proveniente de ofertas familiares e de algumas feiras vestiram o bar com o tal ar vintage que procuravam. O ambiente faz-se com uma banda sonora de estilo boémio, que vagueia entre sons portugueses como os do fado, fox-trot, swing, jazz e blues.

Depois, há bebidas e petiscos inspirados na gastronomia nacional – pica-pau, queijos e enchidos, chouriço assado. A carta de bar também foi construída para apelar à memória, por isso tem ginja Espinheira, groselha (€2,50), várias referências de vinho do Porto (€5,50 a €10), vinho Madeira, medronho e licores (figo, bolota, alfarroba, poejo), amêndoa amarga, licor Beirão (€4,80) ou Brandymel e várias aguardentes. Acompanham com pipocas salgadas, oferecidas, como era habitual fazer-se noutros tempos em muitas casas noturnas. Em breve, na agenda do Loucos de Lisboa haverá noites temáticas, concertos com artistas de rua, pequenos apontamentos de dança e outras iniciativas culturais. Como o espaço é relativamente pequeno, é ir passando para escolher o melhor lugar.

Loucos de Lisboa > R. da Palmeira, 15, 1º, Lisboa > T. 21 407 8838 > qua-seg 18h-2h