Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Sem limites: a ModaLisboa em sete pontos

Sair

O Centro Cultural de Belém será a casa da 48ª edição da ModaLisboa, que decorrerá entre esta quinta, 9, e domingo, 12. Sob o tema Boundless, vão ser apresentadas as propostas outono/inverno 2017/2018

No Sangue Novo, Rita Afonso apresenta uma coleção inspirada em Clarisse Lispector

No Sangue Novo, Rita Afonso apresenta uma coleção inspirada em Clarisse Lispector

1. Desfiles 
e designers
Será no meio das obras de arte do Museu Berardo que os convidados de Ricardo Andrez e de Lidija Kolovrat vão ver as suas propostas para o próximo outono/
inverno. Estes dois desfiles serão os únicos a ter lugar no museu e acontecem no sábado, 11, às 16 e 18 horas, respetivamente. Todos os outros decorrem na Garagem Sul, entre sexta
-feira, 10, e domingo, 12, o último dia de ModaLisboa (encerra com a coleção Profecia, de Nuno Gama, às 21 e 30). Nesta edição, há ainda lugar para apreciar o trabalho de designers como Ricardo Preto, Filipe Faísca, Valentim Quaresma ou Dino Alves e de jovens talentos como Duarte e Patrick de Pádua.

2. Desde 1991
A ModaLisboa nasceu em 1991 e foi a primeira semana da moda independente, fora daquelas que se realizam nas quatro grandes capitais da moda, Paris, Nova Iorque, Londres 
e Milão. Gerou polémica com o convite e desconvite a John Galliano, em 1993, e inovou em dezembro de 1996, com o primeiro live streaming dos desfiles.

3. Sangue Novo
A plataforma Sangue Novo abre o calendário de desfiles, na sexta-feira, 10, com o trabalho dos oito designers selecionados para esta edição. Carolina Machado, João Oliveira e Micaela Sapinho são repetentes, Alexandre Pereira apresenta-se pela primeira vez em nome individual. Em estreia, quatro criadores da nova geração: Liliana Afonso, Rita Carvalho, Mariana Laurência e Rita Afonso, que apresenta uma coleção baseada em Clarisse Lispector.

4. Global Fashion Exchange
Entre as novidades de Boundless, o tema desta ModaLisboa, está a presença da Global Fashion Exchange 
– GFX. Criada em 2013 por Patrick Duffy, em Copenhaga, a plataforma promove a sustentabilidade na indústria da moda através de iniciativas como o Swap Market, que terá lugar no domingo, 12, entre as 17 e as 19 e 30. Numa tenda montada para acolher a GFX, as pessoas são convidadas a trazer peças de vestuário que já não querem para trocar por outras que aqui sejam entregues, renovando assim o guarda-roupa sem gastar dinheiro nem fazer desperdício.

5. Wonder Room
Na tenda da área social, ficará a loja pop-up da ModaLisboa. Entre os projetos a ter debaixo de olho nesta Wonder Room estão os sapatos de salto alto para andar de bicicleta de Marta Mestre, as cerâmicas feitas por Margarida Almeida para a Círculo Ceramics, a joalharia de Juliana Bezerra, as mochilas, carteiras e malas em pele do Project 226 e as sweatshirts e tote bags do coletivo Ironic Lisbon. A Wonder Room vai estar a funcionar de sexta a domingo (sex 16h30-22h, sáb-dom 14h-21h30).

6. Nova localização
À 48ª edição, a ModaLisboa instala-se no Centro Cultural de Belém, depois de seis anos no Pátio da Galé e outros locais próximos. Os desfiles vão decorrer na Garagem Sul e Museu Berardo e a área social fica na tenda exterior, nas traseiras do edifício. Mas as mudanças não ficam por aqui. A vontade de explorar cenograficamente novos espaços e aumentar a capacidade de lugares vai levar a ModaLisboa até ao renovado Pavilhão Carlos Lopes, já na edição de outubro.

7. Fast Talks
Sustentabilidade na Moda: Porquê e Como? é o tema das Fast Talks. O fórum de debate que abre o programa da ModaLisboa, esta quinta, 9, na Sala Luís de Freitas Branco. Com moderação da atriz Joana Barrios, as Fast Talks contam com sete oradores, entre eles, Lara Vidreiro (Chic by Choice), Mário Jorge Silva (Tintex), Patrick Duffy (Global Fashion Exchange) e Carry Somers (Fashion Revolution). Têm início marcado para as 18 horas e são de entrada livre.

Três propostas de Mariana Laurência

Três propostas de Mariana Laurência