Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Uma FESTA – em maiúsculas – para Valter Hugo Mãe

Sair

  • 333

Os 20 anos de percurso literário de Valter Hugo Mãe são comemorados com maiúsculas, com a Casa da Música, no Porto, e o São Luiz Teatro Municipal, em Lisboa, a receberem os admiradores do autor com lançamentos de livros, debates, leituras públicas e sessões de contos

Os 20 anos de carreira literária serão comemorados na Casa da Música, no Porto, e no São Luiz Teatro Municipal, em Lisboa

Os 20 anos de carreira literária serão comemorados na Casa da Música, no Porto, e no São Luiz Teatro Municipal, em Lisboa

Joao Lima

Deu-se o caso de coincidirem duas datas redondas: o 45º aniversário de Valter Hugo Mãe (celebrado a 25 de setembro) e os 20 anos da publicação do seu primeiro livro, silencioso corpo de fuga. Uma estreia poética, escrita integralmente em minúsculas, uma característica que o acompanharia nos primeiros anos de edição e que depois capitularia e derivaria em romances, livros infantis, crónicas, contos, e com uma ou outra incursão pela música e pela pintura. Hoje, o vencedor do Prémio Literário José Saramago em 2007, com a sua obra traduzida em variadíssimas línguas, reúne um grupo assinalável de leitores apaixonados. Prevê-se, assim, uma ocupação da Casa da Música neste domingo, 2, por uma multidão de valterianos, desejosos de se juntarem à comemoração deste percurso literário, preparada pela Porto Editora, com o apoio da Câmara Municipal do Porto.

A capa do novo romance de Valter Hugo Mãe, 'Homens Imprudentemente Poéticos', com ilustração de Esgar Acelerado

A capa do novo romance de Valter Hugo Mãe, 'Homens Imprudentemente Poéticos', com ilustração de Esgar Acelerado

Em destaque, estará o lançamento do seu novo romance, Homens Imprudentemente Poéticos (que chega às livrarias no dia seguinte, 3), às 17 e 30, na Sala Suggia, com a jornalista Teresa Sampaio à conversa com o autor, além de se estrear o trailer cinematográfico do projeto O Sentido da Vida, do realizador Miguel Gonçalves Mendes (onde Valter participa), e de se contar com um pequeno concerto da cantora Teresa Salgueiro, uma das suas intérpretes favoritas. Mas a festa começa logo pela manhã, às 11 horas, com duas sessões da Hora do Conto na sala Cibermúsica, aproveitando o autor uma das personagens do seu novo livro para escrever uma pequena história para crianças, O homem que mentia aos pássaros, que será oferecida aos presentes.

Às 14 e 30, será a vez da sessão A Academia sobre a obra de Valter Hugo Mãe, onde será apresentada Nenhuma Palavra é Exata, uma coletânea de textos académicos sobre o escritor, organizada por Carlos Nogueira, seguida de debate. “Corro o magnífico risco de, depois destas 500 páginas [da coletânea], ser um escritor mais consciente”, comentava Valter, por altura da apresentação do programa, durante a última Feira do Livro do Porto.

Todos estes momentos são gratuitos, mas requerem o levantamento de bilhete (no máximo dois, para adultos, e quatro, para crianças). De livre acesso, serão as Leituras Imprudentes, às 16 e 30, o primeiro Clubbing literário da Casa da Música, com Adolfo Luxúria Canibal, Ana Deus, João Gesta e Rui Spranger a lerem excertos Homens Imprudentemente Poéticos pelo átrio principal, assim como a sessão de autógrafos, marcada para as 19 horas no café.

No dia 8, será a vez do São Luiz Teatro Municipal, em Lisboa, acolher as comemorações, com um programa similar (um pouco mais reduzido), recebendo Valter Hugo Mãe, como convidados, o ator Pedro Lamares e as cantoras Márcia e Ana Bacalhau. O “tsunami literário”, como o descreveu José Saramago, está imparável.

Casa da Música > Av. da Boavista, 604-610, Porto > T. 220 120 220 > 2 out, dom, a partir das 11h > entrada livre (levantamento de bilhete obrigatório)

São Luiz Teatro Municipal > R. António Maria Cardoso, 38, Lisboa > T. 21 325 7650 > 8 out, sáb a partir das 11h > entrada livre (levantamento de bilhete obrigatório)