Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Quatro dias para descobrir Sintra à noite

Sair

A 2ª edição do Aura Festival começa esta quinta, 18, e prolonga-se até domingo, 21, em Sintra. Durante quatro dias há um novo percurso de luz para descobrir a vila à noite

Canvas, de Oskar & Gaspar, vai poder ser visto na fachada do Palácio Nacional de Sintra

Canvas, de Oskar & Gaspar, vai poder ser visto na fachada do Palácio Nacional de Sintra

No total, o Aura Festival inclui cerca de 33 instalações-luz, desenvolvidas por 23 artistas de 12 países

No total, o Aura Festival inclui cerca de 33 instalações-luz, desenvolvidas por 23 artistas de 12 países

Nuno Cardal

Histórias da Noite é o tema deste ano do Aura Festival, que começa esta quinta, 18, e decorre até domingo, 21, um festival de luz que começou a realizar-se em 2015 e que este ano volta a repetir-se na vila de Sintra. Para usufruir ao máximo da experiência proposta pelo Aura, é preciso estar atento à sinalética e à cor da iluminação pública, pois são estes sinais que indicam o caminho a seguir. No total, o percurso de luz deste ano tem três quilómetros e meio de extensão, começa no MU.SA – Museu de Artes de Sintra e chega pela primeira vez à Quinta da Regaleira. Ao longo desta viagem estão representadas cerca de 33 instalações-luz, desenvolvidas por 23 artistas de 12 países diferentes, do Irão à Itália, com Portugal representado por nomes como a dupla Oskar & Gaspar, Joana Botelho ou Pedro Davim.

Trata-se de um percurso para fazer a pé e com tempo, de modo a absorver o máximo de informação e de pormenores possível. E também não deve esquecer-se de admirar as paisagens noturnas de Sintra, completamente diferentes do que se vê durante o dia. Ao longo do “caminho de luz”, que passa por exemplo, pela Volta do Duche, vai encontrar Star Generator, de Luís Patrício, La Vida Sigue, de Luisa Alvarez ou Sollbruchstelle, de Anuk Mandillo. Patrícia Freire, diretora artística do festival, juntamente com Samuel Roda Fernandes, chama a atenção para uma das participações repetentes, a da dupla Oskar & Gaspar, que desenvolveu, durante a residência artística promovida pelo festival, o trabalho Canvas, feito a partir de um levantamento fotográfico do interior do Palácio Nacional de Sintra, e que vai estar à vista de todos na fachada deste edifício histórico.

Durante os quatro dias do Aura, o comércio da vila vai estar a funcionar até mais tarde, acompanhando o ritmo da programação, que inclui, para além das visitas guiadas, orientadas por Patrícia Freire e Joana Botelho (dias 19, 20 e 21, a partir das 21h30), a projeção do documentário Cartografias Emocionais I, produzido pelos diretores artísticos do Aura, e vários workshops, entre os quais, L’s de Luz: (Hi)estórias de Iluminar, produzido pelo Centro de Ciência Viva de Sintra (no Lg. Afonso de Albuquerque, 34, às 21h30, 22h30, 23h30).

Aura Festival > 18-21 ago, qui-dom 21h-00h30 > grátis

Planetarium, de Moritz Walser (Alemanha), foi uma das instalações-luz da 1ª edição do Aura Festival

Planetarium, de Moritz Walser (Alemanha), foi uma das instalações-luz da 1ª edição do Aura Festival