Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

A Gulbenkian comemora 60 anos e faz a festa no jardim

Sair

Concertos, filmes, exposições, workshops e sessões de leitura compõem o programa comemorativo dos 60 anos da Fundação Calouste Gulbenkian. O Jardim de Verão começa a 23 de junho e, nestes sete pontos, a VISÃO Se7e dá-lhe conta do que não vai querer perder

António Xavier

É ao ar livre e com um programa especial que a Fundação Calouste Gulbenkian celebra os seus 60 anos de vida. Jardim de Verão, assim se chama a iniciativa, conta pela primeira vez com a participação dos vários serviços da fundação e inclui música, arte, cinema e literatura. A VisãoSe7e olhou para o cartaz da festa e dá-lhe conta do que não vai querer perder entre 23 de junho e 20 de julho, data oficial do aniversário.

1. Linhas do Tempo. As Coleções Gulbenkian. Caminhos Contemporâneos

É a primeira exposição a pôr em diálogo a coleção adquirida por Calouste Gulbenkian e a coleção do Centro de Arte Moderna, que começa pelas primeiras peças que Gulbenkian comprou, ainda em território otomano em 1896 (umas moedas gregas em ouro e prata) e vai até aos artistas contemporâneos, como Pedro Cabrita Reis e José Pedro Croft. Uma espécie de ensaio do que será o futuro Museu Gulbenkian, quando as duas coleções passarem a ter uma leitura integrada. Galeria de Exposições Temporárias do edifício-sede > 23 jun- 2 jan 2017

2. Les Amazones d’Afrique

É ao coletivo formado, em 2015, por mulheres do Mali que cabe o concerto inaugural. À frente destas Amazones d’Afrique está Mariam Doumbia, a metade da célebre dupla Amadou & Mariam que veio à Gulbenkian em 2012 e esgotou o Grande Auditório. Esta será o primeiro de vários concertos no Anfiteatro ao Ar Livre que incluem, entre outras, atuações de Waldemar Bastos (24 jun), da Orquestra Gulbenkian com Carlos do Carmo e Ivan Lins (25 jun), e ainda da indiana Anoushka Shankar (3 jul, concerto de encerramento). Anfiteatro ao Ar Livre > 23 jun, 21h30 > €15

3. As Mil e Uma Noites, de Miguel Gomes

Na secção do cinema, esta será a oportunidade de ver, em três noites seguidas, a trilogia As Mil e Uma Noites, de Miguel Gomes. O Inquieto, O Desolado e O Encantado serão exibidos no Anfiteatro ao Ar Livre entre 27 e 29 de junho. Para assistir, há que levantar primeiro o bilhete no próprio dia. Anfiteatro ao Ar Livre > 27-29 jun, 22h > entrada livre

4. Tigran Hamasyan

É da cultura arménia que aqui se fala e de um legado, deixado por Calouste Gulbenkian, que não será esquecido nestas comemorações através de concertos, workshops, conferências e filmes. O destaque vai para a atuação a solo do pianista Tigran Hamasyan, nascido na Arménia, que cruza influências como a música folk, o jazz, o rock, a eletrónica e a poesia. Anfiteatro ao Ar Livre > 1 jul, 21h30 > €12

5. As manhãs das crianças no Roseiral

São das crianças as manhãs no Roseiral, onde decorrem as sessões de leitura com convidados. O ilustrador João Fazenda, por exemplo, vai contar o que lhe passou pela cabeça quando desenhou Dança, um livro sem palavras que permite que casa um crie a sua própria história (26 jun). Já Isabel Minhós Martins fará uma leitura do seu livro Enquanto o Meu Cabelo Crescia, para depois os participantes se porem a inventar histórias sobre personagens com ou sem cabelo (2 jul). No total são quatro sessões para crianças e outras tantas para jovens, a partir dos 13 anos, estas marcadas para a tarde. Roseiral > 26 jun, 2 jul 10h30 > 7-12 anos, 8-14 anos > dur. 2 horas > entrada livre

6. Ópera na Prisão: Don Giovanni 1003, Leporello 2016

Um dos pontos altos da programação é o espetáculo Ópera na Prisão. No dia 30 de junho, jovens reclusos do Estabelecimento Prisional de Leiria sobem ao palco do Grande Auditório para interpretar a ópera D. Giovanni, de Mozart, com a Orquestra Gulbenkian. O projeto, que começou em 2014, resulta do Partis (Práticas Artísticas para a Inclusão Social), uma iniciativa do Programa Gulbenkian de Desenvolvimento Humano, e envolve familiares e amigos dos reclusos, guardas e diretor do estabelecimento prisional. Não será a récita toda, mas para isso tiveram de decorar uma partitura, aprender a cantar em italiano e conviver com uma música bem diferente do rap e do afro-beat que ouvem todos os dias. Grande Auditório > 30 jun, 19h > €12

7. Vem Cantar Musicais da Broadway

E se o público fosse desafiado a participar num concerto? É isso que vai acontecer no dia 2 de julho quando o Coro Gulbenkian, acompanhado por um coletivo de 32 coralistas e música conduzida pelo maestro Jorge Matta, se apresentar no Anfiteatro ao Ar Livre, numa viagem por alguns dos mais emblemáticos musicais da Broadway como West Side Story, Mary Poppins, My Fair Lady, Sound of Music ou Cats. Anfiteatro ao Ar Livre > 2 jul, 21h30 > €12